terça-feira, 29 de maio de 2018

Assinatura de contratos garante investimentos de R$ 225 milhões em Parnamirim

   

O prefeito Rosano Taveira assinou no auditório da Governadoria, contratos que possibilitarão investimentos importantes em Parnamirim nas áreas de saneamento, habitação, regularização fundiária e Transporte com a instalação de duas estações do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) no valor de R$ 225 milhões. A assinatura que autoriza o início das obras para ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário do município beneficiará cerca de 255 mil habitantes.
A solenidade que contou com a participação do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, do prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, do governador Robinson Faria, além de deputados federais e estaduais, também foi para celebrar a implantação do Programa Moradia Cidadã que permitirá a retomada das obras dos conjuntos habitacional Irmã Dulce I, II e III. “Com a parceria com Caixa teremos investimentos de 11 milhões de reais para concluir e entregar 768 moradias, gerando empregos e renda”, disse Baldy.
Considerada a obra do século, a segunda etapa do saneamento em Parnamirim será executada pela Caern em um prazo estimado de três anos. “Destravamos o saneamento com a ajuda do governador Robinson Faria e do deputado Fábio Faria. E, esse investimento representa dignidade, saúde e economia”, disse o prefeito Rosano Taveira, lembrando que a cada um real investido no saneamento há uma economia de quatro reais em saúde.
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, falou sobre a importância da universalização do saneamento em Parnamirim e elogiou a determinação do prefeito Rosano Taveira. “Aqui estamos celebrando alguns atos que me foram cobrados e fico feliz em celebrar o contrato do esgotamento. Parcerias fundamentais para levarmos abastecimento de água e coleta e tratamento de esgotamento que melhorarão a qualidade de vida da população”, disse.
Outra boa notícia foi sobre a implantação de duas estações do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), uma no bairro de Boa Esperança e outra em Cajupiranga, permitindo o transporte de 100 mil pessoas por dia.