quarta-feira, 16 de maio de 2018

Polícia Civil elucida mais dois homicídios em Maxaranguape

A polícia está a procura do foragido da Justiça Hércules Felipe
A Delegacia Municipal de Extremoz divulgou, nesta quarta-feira (16), a elucidação de dois homicídios que ocorreram no município de Maxaranguape, em 2016 e 2017. Cinco pessoas foram indiciadas pelas mortes de Wallas Cruz da Silva, vulgo “Doliro” e Jefferson Pereira da Silva.

O primeiro caso aconteceu no dia 26 de julho de 2016, no Conjunto São Luiz, Praia de Maracajaú, Maxaranguape. De acordo com as investigações Hercules Felipe da Cruz, Eliel Felipe da Cruz, vulgo "Bica", Ismael Junior Felipe da Cruz, Elissandro Felipe da Cruz e Márcio José da Silva vulgo, “Marcinho do Bracinho", portando armas de fogo, efetuaram disparos contra as vítimas Wallas Cruz da Silva e Maria Emanuelle Fidelis da Silva. Wallas veio a óbito no local do fato, devido aos ferimentos provocados pelos disparos. Emanuelle foi alvejada na região torácica, mas sobreviveu aos ferimentos.

O segundo homicídio ocorreu no dia 25 de novembro de 2017, na comunidade de Dom Marcolino, município de Maxaranguape, a vítima Jefferson Pereira da Silva se encontrava na companhia da sua esposa, quando foi alvejada por vários disparos de arma de fogo, que acertaram seu tórax e abdômen, causando-lhe as lesões que foram a causa eficiente da sua morte.

De acordo com o delegado Alysson Assis, através das investigações, concluiu-se que Jefferson Pereira da Silva foi atingido por disparos de arma de fogo. Eliel Felipe, e Josiel Gregório da Silva, vulgo "Fuba", são bandidos altamente perigosos que atuavam na região de Maxaranguape e Ceará-Mirim.

Aos investigados são atribuídos vários delitos ocorridos, ultimamente, na região da Grande Natal, desde arrastões a homicídios. Eliel Felipe da Cruz, Elissandro Felipe da Cruz e Marcio José da Silva, estão presos por força de mandados de prisão preventiva. Hercules Felipe da Cruz e Ismael Junior Felipe da Cruz estão foragidos da justiça. Josiel Gregório da Silva foi morto, no dia 10 de fevereiro de 2018, em um confronto policial, no município de Ceará-Mirim.