quarta-feira, 27 de junho de 2018

Governo assina ordem de serviço para importantes obras na área da Cultura

       Foto: Ivanízio Ramos

O Governador Robinson Faria deu hoje a ordem de serviço para obras de grande relevância para a valorização da cultura no Rio Grande do Norte.  O investimento, por meio do Governo Cidadão, ultrapassa R$ 15,6 milhões, destinado à reforma do Teatro Alberto Maranhão (TAM), da Escola de Dança (EdTam) e do Palácio da Cultura (Pinacoteca). As assinaturas aconteceram em solenidade realizada no TAM, em Natal.

“Hoje é um dia histórico para a cultura do nosso estado. Estas obras têm uma simbologia muito grande para a autoestima da nossa cena cultural. Contabilizando outros investimentos, já são R$ 50 milhões investidos só para a cultura. Com grandes ações, nosso governo está mudando todo o patrimônio cultural e histórico no Rio Grande do Norte”, destacou o governador Robinson Faria.

A primeira ordem de serviço foi para a reforma do teatro, patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Norte. Serão realizadas ações de reforma das estruturas elétricas, hidráulicas e de acessibilidade do espaço. Também será feita a completa reestruturação do palco e camarins. O espaço mais nobre - caixa cênica (palco, camarins e ribalta) - também será reformado.

O teatro tem capacidade para 644 pessoas, incluindo os assentos dos camarotes. Por seus palcos passaram grandes nomes do teatro, da dança e da música nacionais e também importantes artistas estrangeiros. O investimento é de R$ 7,7 milhões.

Assim como o Teatro, a tradicional Escola de Dança do Teatro, também foi contemplada. As aulas, que atualmente atendem a um contingente de cerca de 500 alunos, acontecem em um prédio antigo no bairro da Ribeira, na Rua Chile. O espaço já não está adequado às necessidades dos dançarinos porque há 20 anos não passava por  qualquer serviço de manutenção. A reforma, orçada em 2,2 milhões, terá um impacto extremamente positivo sobre a formação dos alunos.

O governador ainda assinou o contrato de reforma do Palácio da Cultura (Pinacoteca), orçado em R$ 5,6 milhões. O projeto pretende atender não só a intervenção para conservação do imóvel (recuperação de esquadrias, cobertura, pintura, cozinha, banheiros) como dotar de equipamentos adequados (iluminação, sonorização, rede lógica, mobiliários, suportes, vitrines, expositores, circuito de segurança, reserva técnica), garantir a acessibilidade (elevadores, rampas e sinalização de obstáculos) e implantar novos espaços (oficina de restauração, sala de projeção, biblioteca).

A importância desta obra é incalculável. O Palácio Potengi foi construído em 1965 e abriga a maior coleção de arte existente no RN. São mais de mil obras de épocas, técnicas, artistas e motivos que documentam dois séculos da arte potiguar.