quinta-feira, 26 de julho de 2018

Doutor Bumbum trabalhou no Planalto durante governo Lula

  Foto: Leo Correa
O médico Denis César Barros Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, trabalhou no Palácio do Planalto durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2008. A informação foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo.
A passagem pela sede do governo federal durou apenas um mês. O Planalto confirmou que Furtado ali trabalhou, mas “não integrou o quadro” da Coordenação de Saúde. De acordo com o que foi apurado, o médico não atendeu o então presidente Lula nem familiares dele.
Furtado também trabalhou no Hospital Militar de Área de Brasília. Por causa de queixas sobre seu comportamento, o contrato não foi prorrogado.
Segundo o Centro de Comunicação Social do Exército, Furtado é “ex-militar temporário, ingressou no Exército em 23 de junho de 2008 e foi licenciado por término de prorrogação de tempo de serviço em 31 de agosto de 2013”. Ainda segundo o Exército “a partir daquela data, foram encerrados todos os vínculos com o Exército Brasileiro, passando para reserva não remunerada”.

Dr. Bumbum e a mãe dele, Maria de Fátima Barros, foram presos na semana passada em um centro comercial na Barra da Tijuca, após passarem quatro dias foragidos. Ambos foram indiciados pela morte de Lilian Quezia Calixto, bancária de 46 anos que se submeteu a procedimento estético com o médico em 14 de julho e teve complicações horas depois.