quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Adepol/RN cobra realização do Concurso Público prometido pelo Governo

Resultado de imagem para paola maues adepol

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN  (Adepol/RN) protocolou ofícios endereçados às secretarias estaduais de Segurança Pública e de  Administração e Recursos Humanos  cobrando a publicação do edital para o concurso da Polícia Civil. O lançamento do certame teve prazo dado pelo governador Robinson Faria em mais de uma ocasião. Tal prazo foi exaurido e até agora o governo do Estado não se pronunciou. 

A Adepol/RN lembra que um processo administrativo (nº 98365/*2015-1) já existe para a criação do concurso e pede que haja prioridade para a tramitação do documento. "Inclusive no dia 21 de maio, foi estipulado um prazo máximo de 70 dias para a publicação do edital do concurso , porém até hoje, não há notícias do início do certame." diz o documento enviado às secretarias. 

Segundo a associação, o orçamento aprovado na Assembleia Legislativa para este ano já previa a contratação de novos policiais , não havendo obstáculos para que isso aconteça. No ofício os delegados lembram as autoridades que por conta do déficit de efetivo  "os policiais civis estão sendo obrigados a cumprir uma sobrejornada de trabalho muito além das 40 horas semanais para as quais foram nomeados. Isto porque além da jornada normal de trabalho (segunda a sexta-feira), os policiais submetem-se aos plantões extraordinários, que ocorrem nos finais de semana nas delegacias regionais do estado". 

A Adepol denuncia ainda que o baixo efetivo vem causando problemas fisicos e psicológicos com frequência nos policiais, o que por tabela  acaba causando uma baixa na produtividade. 

A presidente da Adepol/RN, delegada Paoulla Maués, diz que não abre mão da realização do concurso este ano. "Foi um compromisso firmado na nossa presença pelo próprio governador. Não há como melhorar a segurança pública com a Polícia Civil trabalhando com menos de 25% do efetivo ideal. Continuaremos cobrando até o fim", disse. O prazo dado pelo Governo do Estado para a publicação do edital se esgotou no dia 31 de julho passado.