sexta-feira, 21 de setembro de 2018

'Haddad não deu conta de São Paulo, vai dar do Brasil?', diz Alckmin em Salvador

  Resultado de imagem para 'Haddad e Alckmin

Em campanha em Salvador nesta sexta-feira (21), Geraldo Alckmin (PSDB) questionou a capacidade de seu adversário Fernando Haddad (PT) de gerir o país como presidente.
"Conheço o Haddad. Se ele não conseguiu dar conta da Prefeitura de São Paulo, como é que vai dar conta do Brasil?", afirmou o tucano do alto de um mini trio-elétrico, em discurso no centro histórico para apoiadores. Acompanhava o candidato o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).
Na última pesquisa Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (20), Alckmin mantém os 9% de intenções de voto do levantamento anterior. O candidato Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança, com 28%, seguido por Haddad, com 16% e Ciro Gomes (PDT), com 13%.
Como tem sido sua última estratégia na campanha de TV, além do candidato do PT, o tucano também direcionou críticas ao líder das pesquisas. "Do outro lado, o outro candidato [Bolsonaro] quer resolver tudo na bala. E o primeiro tiro que ele deu foi no povo, querendo recriar a CPMF. O rico não vai ser atingido, porque tem condições de morar fora do Brasil".
Alckmin citou carta do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de que se evitem candidatos de extremos nesta campanha eleitoral. "Acho que o Fernando Henrique, do alto da sua experiência e do seu amor pelo Brasil, colocou muito bem que o caminho não é o radicalismo. Os extremismos não vão resolver os problemas do país".
Afirmou ainda que o país já tem problemas de demais. "Não precisamos de um presidente que nos traga mais problemas".


com informações de yahoonotícias