domingo, 21 de outubro de 2018

Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida

Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida

A Justiça do Rio determinou a penhora de bens do ator Dado Dolabella, 38, para tentar garantir o pagamento de uma indenização à camareira Esmeralda de Souza Honório, que foi agredida por ele em uma casa noturna em 2008. 
A indenização, no valor de R$ 40 mil, já havia sido determinada em 2013, mas o artista nunca fez o pagamento. Também não tinham sido encontrados, até agora, bens no nome dele, o que impossibilitava a penhora dos mesmos. 
A defesa da camareira então solicitou a penhora no rosto dos autos de um processo trabalhista que corre no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 1ª Região em nome de Dolabella. Dessa forma, um possível pagamento ao artista seria automaticamente usada para pagar Honório. 
O pedido da camareira chegou a ser rejeitado em primeira instância, mas acabou acatado pelo desembargador Fernando Cerqueira Chagas, da 11ª Vara Cível do Rio, após recurso. 
"Invoca os princípios da efetividade e razoável duração do processo, visto que o ora agravado [Dado Dolabella] aparentemente não possui outros bens penhoráveis capazes de satisfazer a obrigação", apontou o desembargador na decisão do último dia 10. 
A agressão contra Honório ocorreu em outubro de 2008 durante uma briga de Dolabella com sua então namorada, a atriz Luana Piovani. Eles estavam na boate 00, na Gávea (zona sul do Rio de Janeiro), e Piovani comemorava a estreia de sua peça, "Pássaros da Noite". 
Durante a discussão, Piovani caiu no chão. Quando sua camareira, Honório, tentou apartar a briga, ela foi empurrada e também caiu. Na queda, machucou os punhos e precisou imobilizar os dois braços. Câmeras de segurança da boate registraram tudo. O corpo de delito feito na atriz confirmou também que ela levou um tapa.
Dolabella chegou a ficar preso por 24 horas em março de 2009, por ter desrespeitado uma decisão do 1º Juizado de Violência Doméstica do Rio de manter-se a 250 metros de Luana Piovani. Ele também foi condenado a dois anos e nove meses de prisão, em regime aberto, pelas agressões. 
No mês passado, o ator também foi condenado a dois meses e 15 dias de prisão, novamente em regime aberto, por injúrias e ofensas contra sua ex-mulher, Viviane Sarahyba, em 2014. Ele teria riscado o carro dela com as palavras "piranha" e "vadia".
A assessoria do ator foi procurada para comentar a decisão de penhora de bens, mas ainda não retornou o contato. 
com informações de yahoonotícias