sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Em janeiro, Bolsonaro terá quase 7 mil cargos à disposição para nomear; entenda como funciona

(Fátima Meira/Futura Press)

Ao assumir a presidência do Brasil em janeiro de 2019, Jair Bolsonaro terá mais de 6 mil cargos disponíveis para nomeação sem concurso. Somando a quantidade disponível para ele e sua equipe, o número chega a 10 mil vagas, de acordo com um levantamento realizado pela BBC. Entenda por que isso acontece:

Chamados de cargos comissionados, esses empregos são temporários e adotados, de acordo com especialistas, em casos em que é preciso que o profissional tenha competências que não podem ser medidas em concursos públicos.

De acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, há 32,5 mil funcionários contratados desta maneira, sendo que 6.099 são indicados diretamente pelo presidente do país. Existem ainda 26,9 mil vagas exclusivas para funcionários concursados.

Quais cargos podem ser indicados pelo presidente?

Atualmente, são 12,4 mil posições de Direção e Assessoramento Superiores, DAS, sendo que quase 7 mil são comissionados, ou seja, indicados por Bolsonaro.

Ele e sua equipe também terão que definir 12,4 mil funções chamadas de Funções Comissionadas do Poder Executivo (FCPE). Essas, no entanto, devem ser preenchidas por aprovados em concursos.

Há ainda 84 vagas para os chamados Cargos de Natureza Especial (CNEs), que ocupam posições de alto nível, como a secretaria de ministérios. A expectativa, nesse caso, é que o número seja reduzido, já que a intenção é de diminuir o número de ministérios.

Quanto ganham?

De acordo com a BBC, os cargos de DAS tem um salário que vai de R$ 2.585,13 a R$ 16.215,22. Os Cargos de Natureza Especial possuem salário de R$ 16.581,49 e os de funções comissionadas do poder executivo variam de R$ 1.551,09 até R$ 5.955,97.

Sem nomeação de Bolsonaro

Outros 8 mi cargos comissionados não dependem da vontade do presidente – ao menos diretamente – e se concentram em áreas como instituições de ensino e agências reguladoras.


com informações de yahoonotícias