sábado, 12 de janeiro de 2019

História de amor ... Depois de 80 anos, ela recebeu a carta do soldado com quem iria se casar

Este casal já havia se comprometido a caminhar até o altar. Mas o destino e a Segunda Guerra Mundial interromperam um sonho que, 80 anos depois, se tornou conhecido.
Phyllis Ponting é agora uma avó de 99 anos que, durante os anos de guerra, enviava cartas ao soldado britânico Bill Walker. Eles se conheceram no Reino Unido, quando ele fazia parte do quartel do Regimento Wiltshire.
Em uma carta, Walker pediu a mão de Phyllis em casamento, e ela aceitou. No entanto, foi justamente nesse momento que o soldado foi enviado para a Índia, informa o Daily Mail.
   Foto: Fonte da Imagem / Getty Images
Bill recebeu a carta de sua amada na qual ela concordava em se casar com ele. E ele respondeu com a seguinte mensagem em um cartão postal: “Eu queria que você estivesse lá quando eu abri a carta. Chorei de emoção. Não consegui me segurar. Se você soubesse o quão feliz me deixou, querida”, escreveu.
Mas essa última carta nunca chegou. E por muito tempo, Phyllis se perguntou o que havia acontecido com seu noivo. “Ele não sobreviveu à guerra porque, caso contrário, teria ido direto para minha casa. Nós nos casaríamos. Ele me amava muito”.
Phyllis seguiu sua vida e, de fato, ela se casou duas vezes. Então, 80 anos depois, o cartão foi encontrado no Oceano Atlântico, num navio de carga da Segunda Guerra Mundial. Havia outras 700 cartas, várias toneladas de prata e objetos da época.

De acordo com o Daily Mail, esse navio acabou naufragado por um submarino nazista em 1941, na costa da Irlanda, no qual apenas um membro sobreviveu.
“Não acredito que a carta estava no fundo do mar e agora posso lê-la”, disse Phyllis ao jornal Mirror. Atualmente, a mulher já tem quatro netos e sete bisnetos.
Segundo especialistas entrevistados pelo site mencionado, a falta de luz e oxigênio nas profundezas do mar impediu a desintegração do cartão postal.
A carta e outros objetos fazem parte da exposição ‘Voices from the Deep’ (Vozes do Fundo do Mar, em tradução livre), que atualmente se encontra no Museu Postal de Londres.
com informações de yahoonotícias