segunda-feira, 25 de março de 2019

Coteminas propõe construir escola a ser operada pelo poder público


Com a proposta de construir uma escola modelo para atender à demanda do Ensino Médio, que deverá ser operada em parceria com Governo do Estado e prefeitura de São Gonçalo do Amarante, o presidente do grupo Coteminas, Josué Cristiano Gomes da Silva, em visita à governadora Fátima Bezerra, anunciou esse e outros projetos que estão sendo desenvolvidos pela empresa no RN, que deixa de operar como indústria têxtil, na unidade da zona norte, e passa a atuar no ramo comercial e imobiliário. As atividades têxteis serão consolidadas na unidade de Macaíba, que atualmente tem 600 funcionários e produz toda a linha de cama e mesa da marca Santista.

“Queremos construir uma escola de alto nível que absorva e ajude a formar os jovens da região”, esclareceu Josué. Na ocasião, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, confirmou que existe déficit educacional para ensino médio na zona norte de Natal e municípios vizinhos. 

Fátima afirmou que encaminhará essa proposta para o secretário da educação, Getúlio Marques: “E já adianto que proponho que seja uma escola aos moldes técnico-profissionalizantes seguindo o modelo que já temos, que são os IF’s”, referindo-se aos Institutos Federais que hoje estão espalhados em 21 unidades pelo RN, que atendem às necessidades de cada polo onde estão inseridos e que têm contribuído para o desenvolvimento sócio-econômico do RN.

No local, já existe - e continuará sendo mantida pelo grupo - uma escola para educação infantil, que atende à comunidade do entorno; uma unidade da loja Assaí, e um centro comercial onde já funciona um home center (Carajás) e onde serão instaladas três agências bancárias (Banco do Brasil, Santander e Banco Postal), um centro clínico e duas farmácias. Há uma extensa área arborizada que será preservada, sendo que o projeto contempla a utilização de parte da área verde para uso da população como lazer e qualidade de vida (para atividades físicas e trilhas a pé e de bicicleta). 

Governo apoia indústria por meio do Proadi e RN Gás +

A transferência da unidade-matriz do RN ocorrerá ao longo de 2019 e aos cerca de 400 funcionários serão oferecidas as condições para que eles permaneçam na empresa. A Coteminas é beneficiada no RN pelos programas Proadi (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial) e RN Gás +. Em fevereiro, faturou R$ 26 milhões, dos quais, teriam gerados R$ 949 mil de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), sendo que o Estado abriu mão de R$ 708 mil, recebeu R$ 3,6 mil e repassou R$ 237 mil para a prefeitura. Atualmente, o grupo conta com 15 fábricas no Brasil, cinco nos Estados Unidos, uma na Argentina e uma no México, totalizando mais de 15 mil funcionários.