sábado, 30 de março de 2019

“O governo precisa assumir o novo sistema de adutora para garantir a redenção econômica da região”, defende o prefeito de Guamaré

A Assembleia Legislativa promoveu audiência pública em Pendências, para discutir a situação hídrica dos municípios de Macau, Guamaré e Pendências por iniciativa do mandato do deputado Souza (PHS). O prefeito do município Guamaré, Adriano Diógenes participou ativamente do debate pautado por cobranças de respostas acerca da proposta anunciada em 2017 pela Caern, para a construção de uma adutora visando regularizar o abastecimento dessas cidades.
Representando a Caern na audiência, o engenheiro Salatiel Rocha, esclareceu que o órgão vem buscando “alternativas financeiras” para viabilização do projeto da adutora, orçada em R$ 70 milhões. O sistema prevê uma extensão de 48km e uma vazão de 1500 metros cúbicos por hora, com capacidade para atender uma população de 80 mil habitantes.
“O Governo tem que assumir esse sistema como uma condição para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, defendeu Adriano, afirmando que muito embora o valor avaliado para a construção do sistema adutor é expressivo, o retorno prático e os benefícios para a região são maiores que o volume dos recursos.
Participaram da audiência pública os vereadores Edinor Albuquerque e Miranda Júnior, gestores e representantes da sociedade civil dos municípios de Pendências, Macau e Guamaré. “A hora é de unir forças para bater na porta da classe política que tem responsabilidade com o futuro do Rio Grande do Norte e isso passa por este importante projeto”, concluiu Adriano Diógenes.
Encaminhamentos

O deputado Souza anunciou ao final da audiência que vai buscar mobilizar a bancada federal do Rio Grande do Norte, assim como a governadora Fátima Bezerra (PT), em prol da alocação de recursos para financiamento do sistema adutora em questão.

A Caern, por sua vez, comprometeu-se a oficiar os municípios envolvidos quanto à documentação 
necessária para a viabilização do processo de financiamento do sistema.