sexta-feira, 7 de junho de 2019

Caso Neymar: Corpo de delito não detectou lesão em partes íntimas de Najila

Exame de corpo de delito não detectou lesões nas genitálias de Najila Trindade (Foto: Reprodução)
O exame de corpo de delito da modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro, não apontou lesões na genitália. O resultado do exame - padrão em casos de violência sexual, já é de conhecimento da Polícia Civil. As informações são do UOL.
O único ferimento ferimento detectado durante o exame foi em um dedo de Najila. Durante a coletiva na Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, o advogado dela, Danilo Garcia de Andrade, não se pronunciou. As informações do caso estão sob sigilo de investigação.
O resultado do corpo de delito oficial não repete o laudo confeccionado por um médico gastrologista durante avaliação particular de Najila no consultório dele, no Hospital Albert Einstein. Na avaliação, ocorrida em 21 de maio, seis dias após a data que a modelo alega ter sido estuprada, foram verificadas lesões nas coxas e nádegas.
O mesmo médico foi ouvido nesta quinta-feira (6) pelas autoridades e confirmou que foram detectados ferimentos. Entretanto, ele explicou que as fotos das lesões anexadas na investigação não foram tiradas por ele.
Além de lesões físicas, o advogado de Najila falou que o trauma de Paris está causando dificuldades para dormir, perda de peso e necessidade de tomar ansiolíticos - remédios para tensão e ansiedade.

Entenda o caso

Na última sexta (31), Najila Trindade Mendes registrou um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, acusando o atacante Neymar por estupro no dia 15 de maio, em Paris.
No boletim de ocorrência, a mulher afirmou que conheceu o jogador pelo Instagram e foi convidada para viajar até a França. No dia 15, Neymar teria chegado embriagado ao hotel e, segundo a mulher, ele ficou agressivo e praticou relações sexuais sem consentimento.
A denúncia foi noticiada no dia seguinte, 1º de junho. Logo depois, o pai de Neymar apareceu no programa ‘Brasil Urgente’, da Band, e tentou descreditar a versão da mulher.
Na noite do dia 1º, Neymar postou um vídeo em sua conta do Instagram se defendendo das acusações e mostrando a conversa que teve com a mulher, incluindo fotos íntimas enviadas por ela.
Na quarta-feira (04 de junho), Najila Trindade Mendes apareceu publicamente e reafirmou o que disse no boletim de ocorrencia: que foi agredida e estuprada. Na mesma noite, um vídeo de Najila agredindo Neymar foi divulgado, supostamente do dia seguinte ao ato sexual, quando a mulher exigia uma confissão do jogador.

com informações de yahoonotícias