sexta-feira, 21 de junho de 2019

Filho acusa Deputada Flordelis de envolvimento na morte do pastor

Ver as imagens
Foto: Reprodução/Facebook


Um dos filhos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) e do pastor Anderson do Carmo, assassinado no último domingo no portão de casa, em Niterói, revelou em depoimento que desconfia do envolvimento de Flordelis e outras três irmãs no crime.
Outros dois filhos de Anderson e da deputada, Flávio dos Santos, de 38, e Lucas dos Santos, de 18, permanecem presos. Flávio confessou ter dado 6 tiros no pastor, e apontou Lucas como responsável por comprar a pistola 9mm usada.
A oitiva do rapaz, que não teve o nome divulgado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), aponta para a possibilidade de que o crime tenha sido cometido em família e disse que Lucas recebeu uma proposta de uma das irmãs para matar Anderson por R$ 10 mil.
O jovem ouvido revelou aos policiais ainda que ele não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga no dia do crime. Após os tiros, ele diz que encontrou o irmão Flávio ao lado de Anderson, que já estava caído. Segundo ele, após o crime, a namorada de Flávio entregou o celular de Anderson para a deputada Flordelis.

REMÉDIOS NA COMIDA

Ele aponta Flordelis, três irmãs, Lucas e Flávio como suspeitos de envolvimento no crime. De acordo com ele, a deputada disse a um de seus irmãos que “a hora de Anderson estava chegando” e que três filhas do casal e a própria deputada estariam colocando remédios na comida de Anderson, e que isso teria feito a saúde do pastor ficar comprometida.
Por fim, chamou de “teatro” o comportamento de Flordelis e dos suspeitos durante o velório de Anderson.
A Polícia Civil segue em busca dos aparelhos celulares de Anderson e de Flávio, que já foram requisitados, mas estão desaparecidos. Flordelis afirma não saber onde está o telefone do marido assassinado.
Ver as imagens
Foto: José Lucena/Futura Press

EDREDOM COM SANGUE

Na última terça-feira, pouco antes da vistoria de homens da perícia, objetos foram queimados no quintal da casa. A polícia recuperou o que havia sido incinerado para perícia, mas o que chamou atenção dos investigadores foi a presença de um edredom com manchas de sangue num dos quartos.
Investigadores da DH (Divisão de Homicídios) encontraram uma pistola 9mm no quarto de Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos, filho biológico de Flordelis. Uma primeira perícia feita constatou que pistola foi usada na noite do crime.
No quarto de Flávio, os policiais encontraram uma pistola 9 milímetros, usada no dia do crime. À polícia, Flávio confessou que deu 6 tiros no pastor. No dia do homicídio, a polícia recolheu nove munições que estavam no local. Elas foram comparadas com as munições da arma apreendida no quarto de Flávio.
O principal motivo apontado pela polícia para o crime é que os dois descobriram uma relação extraconjugal de Anderson. 
com informações de yahoonotícias