segunda-feira, 17 de junho de 2019

Programa atende 300 pacientes por mês para tratamento do glaucoma

Aos 38 anos de idade, Salatiene Martins de Santana foi diagnosticada com glaucoma. Ela é um dos mais de 300 parnamirinenses atendidos mensalmente pelo Programa do Glaucoma, serviço da Secretaria Municipal de Saúde (Sesad) em parceria com o Governo Federal, que oferta tratamento e acompanhamento gratuito para a doença.
O programa é realizado através de convênio com o Centro de Referência Oftalmológica (CRO), localizado no Centro e, somente nos cinco primeiros meses deste ano, atendeu mais de mil parnamirinenses.
De acordo com o prefeito Rosano Taveira, este é o maior retorno que um gestor público pode ter. Segundo ele, ver a satisfação da população evidencia que o município está no caminho certo. “Estamos trabalhando para atender o parnamirinense naquilo que lhe é essencial, a saúde”, disse. 

Para se cadastrar no programa, o paciente precisa se dirigir até a Central de Diagnóstico do município com o um laudo médico em mãos atestando a existência da doença. Além disso, o paciente deve ter em mãos, um documento de identidade, CPF, cartão SUS e comprovante de residência.

Com o cadastro feito, o paciente entra em uma fila de espera, aguardando a disponibilidade de vagas. Periodicamente, a clínica conveniada envia para a central um quadro com o número de vagas disponíveis, que é repassado aos pacientes, para assim serem encaminhados e iniciarem o tratamento.
Já na clínica, o paciente recebe os primeiros atendimentos, os quais verificam qual o grau de intensidade da doença. Com esta verificação, os médicos oftalmologistas recomendam o tratamento adequado e o paciente já sai com a medicação em mãos. Iniciado o tratamento, o paciente é monitorado e tem o acompanhamento trimestral.