quarta-feira, 26 de junho de 2019

Revelado nome de militar pego com cocaína e como ele entrou com a droga

Resultado de imagem para Revelado nome de militar pego com cocaína e como ele entrou com a droga
O 2º sargento da Aeronáutica flagrado com 39kg de cocaína transportada em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro ao G20 teve o nome revelado, na tarde desta quarta-feira (26).
Manoel Silva Rodrigues é o nome do militar, preso nesta terça (25), no aeroporto de Sevilla, na Espanha, conforme publicou o jornalista Robson Ronin, em seu blog Rada, na Revista Veja. Ele tem 38 anos e, segundo fontes do Planalto informaram à Veja, atuava no Grupo de Transportes Especiais da FAB como comissário de bordo.
O militar, que possui o nome de guerra de “Silva Rodrigues”, conseguiu ingressar no avião do Planalto com a droga porque, segundo a Veja, não passou pelo aparelho de raio-X de uso obrigatório da Base Aérea da FAB.
Ainda segundo Ronin, o sargento possui um salário de R$ 7,2 mil e é lotado no Comando da Aeronáutica. O sargento Silva Rodrigues viajou com presidente em fevereiro, quando Bolsonaro partiu de Brasília (DF) para realizar exames médicos, em São Paulo.

Como e onde o militar foi preso?

A detenção do sargento ocorreu nesta terça durante um controle aduaneiro de rotina realizado no aeroporto de Sevilha, no sul da Espanha. Ele estava no avião da FAB, um Embraer 190, do Grupo Especial de Transporte da FAB, que fez uma escala na cidade espanhola.

A droga foi localizada no mesmo avião que transportava o presidente?

Não. O presidente Bolsonaro, que embarcou na noite desta terça, não estava na mesma aeronave do sargento.

Como a droga foi localizada?

De acordo com a Guarda Civil, força de segurança responsável pelo controle alfandegário na Espanha, os 39 kg de cocaína estavam divididos em 37 pacotes e escondidos numa maleta. Após a localização da droga, o militar ficou detido no prédio da Guarda, e os demais militares seguiram viagem ao Japão. O caso será levado à Justiça local ainda nesta quarta (26).

O que a polícia espanhola diz sobre o destino da droga?

Investigadores disseram à imprensa espanhola que o destino final da cocaína seria a Espanha. Ainda não se sabe quem receberia a droga e se o militar seria pago pelo transporte.

com informações de yahoonotícias