terça-feira, 30 de julho de 2019

Polícia conclui inquérito e Neymar não é indiciado por estupro

Foto: Divulgação/Instagram

As investigações do caso envolvendo Neymar e Najila Trindade chegaram ao fim. Nesta segunda-feira, a delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, de Santo Amaro, concluiu o inquérito e decidiu não indiciar o atacante do PSG e da Seleção Brasileira pelos crimes de agressão e estupro, acusações feitas pela modelo contra o jogador. A investigação havia sido estendida por mais de 30 dias, após pedido da própria delegada no dia 1º de julho. 



No dia 31 de maio, Neymar foi acusado de agredir e estuprar a modelo em um hotel em Paris, duas semanas antes. À época da divulgação do caso, ele estava concentrado com a Seleção Brasileira na Granja Comary para a disputa da Copa América.


Segundo informações do portal "UOL", agora o relatório da polícia sobre as investigações do caso vai seguir para o Ministério Público. O órgão vai dar um parecer após analisar a decisão da delegada. Baseado nessa conclusões, a Justiça vai decretar a decisão final por meio da Vara da Região Sul 2 de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.


Na próxima terça-feira a delegada responsável pelo caso concederá uma entrevista coletiva. Também estarão na coletiva o diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), Albano David Fernandes, e o delegado titular da 6ª Seccional, Cosmo Stikovics Filho.