terça-feira, 23 de julho de 2019

Trabalho de revitalização do espaço Ruy Pereira avança, valorizando a cultura nordestina


O  trabalho de revitalização do espaço Ruy Pereira, no Centro de Natal, além de levar beleza ao local, com as obras de 30 grafiteiros escolhidos pela Prefeitura, através de edital, também é espaço para divulgação da cultura do povo potiguar. O educador, músico e grafiteiro Miguel Carcará é um dos que aproveitou o local determinado à sua obra, para enfatizar um controverso personagem do Rio Grande do Norte, o cangaceiro Jararaca, do bando de Lampião, que, depois de morto, ganhou a fama de milagreiro.

A obra de Miguel está localizada em frente a maior de todas no espaço. A imagem de Ruy Pereira, que foi grafitada pelo artista paulista Dicesarlove já está em fase de acabamentos finais. São painéis de 30 artistas potiguares em 120 metros. Cada um deles trabalha em um painel de 4m x 5m. A Prefeitura de Natal está fornecendo tintas e equipamentos necessários para a realização das artes urbanas.

No espaço Ruy Pereira os temas dos grafites são livres, diferentemente do que foi feito no Beco da Lama, onde existia um tema e os artistas desenvolveram suas obras seguindo essa temática. Essa metodologia, segundo o autor da pintura, permite um leque ainda maior de abrangência da cultura potiguar, cada um trazendo o seu próprio olhar sobre as “cenas” locais.

“Cada artista tem uma ótica diferenciada de demonstrar o seu trabalho e a população vai consumindo isso e interpretando. A gente vai ter aqui um belo olhar sobre a cidade de Natal, de vários ângulos e formas, de forma a provocar essa interpretação diversa nas pessoas. Essa é a ideia: provocar”, explicou.

Segundo Miguel Carcará, seu painel ainda precisa de cerca de um dia de trabalho para ser concluído. Os demais grafiteiros também dão os retoques finais em suas obras, que se juntarão a um processo de reformulação do piso e outras ações no espaço, para conclusão da revitalização.