sábado, 2 de novembro de 2019

Deputado do PSOL vai propor impeachment de Bolsonaro por obstrução de justiça e crime de responsabilidade

Foto: AP Photo/Eraldo Peres
O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) vai propor aos partidos de oposição que seja protocolado um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na próxima semana.

Neste sábado (02), em Brasília, o presidente admitiu estar em posse de uma importante prova para as investigações do caso Marielle Franco. "Eu estava aqui [em Brasília], não estava lá [Rio], e outra, nós pegamos antes que fosse adulterado, pegamos lá toda a memória da secretária eletrônica, que é guardada há mais de anos, a voz não é minha. 

Não é o seu Jair. Agora, que eu desconfio, que o porteiro leu sem assinar [sic] ou induziram ele a assinar aquilo? Induziram entre aspas, né? Induziram a assinar aquilo", disse Bolsonaro aos jornalistas. A ‘confissão’ gerou muita repercussão negativa. Parlamentares da oposição acusam o presidente de obstruir a justiça.
Leia, abaixo, a íntegra do texto do deputado do PSOL:
Hoje o presidente Jair Bolsonaro deu declarações gravíssimas à imprensa. Afirmou que interceptou os registros de acesso da portaria do condomínio onde morava, material de absoluto interesse das investigações sobre o assassinato de Marielle Franco.
Isso mesmo, o presidente interceptou provas de uma investigação de assassinato. É escandaloso. A ação de Jair configura obstrução de justiça e crime de responsabilidade.
O Brasil não pode se consolidar como o país dos absurdos, trata-se de um presidente da República violando provas de um assassinato. Essa semana em Brasília conversarei com líderes de todos os partidos e vamos iniciar uma ação contundente contra Bolsonaro.