quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Pacientes atendidos pelo Prae em Natal contam com dez novos micro-ônibus

O Programa de Acessibilidade Especial Porta a Porta (Prae) recebeu, nesta quinta-feira (28/11), dez novos micro-ônibus que servirão aos mais de 1.700 pacientes atendidos pela iniciativa. A entrega dos veículos foi feita pelo prefeito em exercício de Natal, Paulinho Freire, pela secretaria municipal de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos, pelo secretário municipal de Saúde, George Antunes, e pelo gerente administrativo do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal, Sidney Norinho. 


Instituído em 2007, o Prae atende aos natalenses que, comprovadamente, têm mobilidade reduzida, devido a limitações físicas, de idade ou a qualquer outro fator, e dispõem de um auxilio importante para a realização dos tratamentos de saúde a que são submetidos. Para ser atendido pelo programa, é preciso seguir alguns requisitos. 


Com essa aquisição, a estrutura do Prae conta, agora, com sete ambulâncias, duas vans, onze carros de pequeno porte, dez micro-ônibus e seis veículos do modelo Doblô (sendo dois deles adaptados). Ao todo, 51 condutores se revezam nos turnos de atendimento, que vai das 5 horas da manhã até às 23 horas. Além disso, há três ambulâncias à disposição dos usuários 24 horas por dia e ficam distribuídas no Hospital Municipal Doutor Newton Azevedo e nas maternidades Leide Morais e Araken Pinto.
 


A maior demanda de usuários está ligada aos pacientes que fazem hemodiálise, mas também existe um público atendido que realiza fisioterapia, pacientes oncológicos, crianças com microcefalia e outros tipos de público alvo. Quando há a necessidade, as equipes do Prae também fazem o deslocamento de pacientes em alta hospitalar e transporte de material médico.
 


Para ter acesso ao serviço, o primeiro passo é o cadastramento no setor localizado no Centro Integrado de Serviços em Saúde – Unidade Pescadores, no bairro das Rocas. Os cadastramentos são feitos às segundas, terças, quartas e quintas, das 8 horas da manhã ao meio-dia. Os interessados devem apresentar atestado médico que comprove a mobilidade reduzida. Um detalhe importante é que os acompanhantes também precisarão ser cadastrados no sistema do Prae.
 


Na etapa seguinte, as informações serão avaliadas pela assistência social do programa, antes da aprovação do cadastro. Se necessário, as assistentes sociais da Secretaria municipal de Saúde se deslocam às residências dos usuários para fazer um relatório mais completo da realidade e ver se realmente aquele paciente tem perfil ser atendido pelo Prae. 


A visita serve também para alertar aos familiares ou responsáveis pelas pessoas atendidas que o trabalho é apenas de conduzi-los, não tendo a responsabilidade de acompanhar os pacientes durante os procedimentos aos quais eles serão submetidos.


A iniciativa é uma contrapartida das empresas e acontece em cumprimento ao Termo de Ajustamento de Conduta assinado entre o poder executivo municipal e o Seturn, que autorizou o último aumento da tarifa do sistema de transporte público da capital potiguar.