quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Racismo: Record demite operador que chamou Sabrina de "macaca"

Foto: Reprodução/Instagram (@sabrinapaivaofc)
A Record confirmou o caso de racismo envolvendo um operador de câmera e a participante Sabrina Paiva nos bastidores do reality ‘A Fazenda’ na noite de terça-feira (5). Segundo a própria peoa, o funcionário a chamou de “macaca” enquanto estava posicionado atrás de um dos espelhos da sala.

Em nota, a emissora informou que a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera) identificou o ofensor ao fim da atração. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente.

“A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar”, garante o comunicado.
Confira a nota completa:
Foto: Divulgação
Na madrugada, o relato da participante viralizou nas redes sociais e as tags “racismo é crime” e “Sabrina merece respeito” ficaram em evidência. No vídeo compartilhado pelos internautas, a modelo conta para os colegas que o insulto veio “por trás dos vidros”, área onde circulam apenas funcionários e câmeras.

“Acho que aquilo foi pra mim, de verdade. Eu era a única que estava em pé. Você viu? Na hora que estava tomando água, estava todo mundo sentado. Aí só ouvi um ‘senta aí, macaca’ e um palavrão”, contou Sabrina.

Assim como a miss, Hariany e Rodrigo Phavanello confirmaram o caso e ficaram indignados. “Ele falou: ‘senta aí logo, macaco'”, reiterou a goiana. Rodrigo completou que a situação é grave e compartilhou o acontecimento com outros peões da casa. Os colegas, porém, amenizaram a situação dizendo que poderia ter sido um diálogo entre funcionários nos bastidores.