domingo, 19 de janeiro de 2020

Do que Harry e Meghan estão abrindo mão ao deixarem a família real

| |

O príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, duques de Sussex, não poderão mais usar o título de “alteza real” e não receberão mais dinheiro público para os chamados “deveres reais”, informou no último sábado (18) o Palácio de Buckingham.
Em comunicado oficial assinado pela rainha Elizabeth II, foi divulgado que as mudanças começarão a valer a partir do fim de março deste ano.
“Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito amados da minha família”, ressaltou a monarca, que agradeceu o casal “por todo o trabalho dedicado em todo o país, na Commonwealth e além dela”.
Elizabeth II ainda afirmou que está “particularmente orgulhosa de como Meghan se tornou tão rapidamente um membro da família”.
O texto explica que “embora não possam mais representar formalmente a rainha, os Sussex deixaram claro que tudo o que fizerem continuará a defender os valores de Sua Majestade”, e que “são gratos à Sua Majestade e à família real por seu apoio contínuo enquanto embarcam no próximo capítulo de suas vidas”.
Os duques anunciaram, no último dia 8 de janeiro, que deixariam a função de “membros seniores” para conquistarem a independência financeira. Após uma reunião entre a rainha Elizabeth II e os príncipes Charles, William e Harry, foi determinado um período de transição para o processo.
Além disso, Harry e Meghan disseram que pretendem dividir seu tempo entre Reino Unido e América do Norte, o que gerou dúvidas sobre o esquema de segurança. “Existem processos independentes bem estabelecidos para determinar a necessidade de segurança com financiamento público”, concluiu a nota.
com informações de yahoonotícias