sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Goleiro Bruno se aproxima de acerto para defender o Tupi, no Módulo 2 do Mineiro

| |
Foto: Thomas Santos/AGIF
 Aos 35 anos e cumprindo pena no regime semiaberto, pelo assassinato e ocultação do cadáver de Elisa Samudio, o goleiro Bruno Fernandes está perto de assinar contrato com o Tupi, de Juiz de Fora. A equipe da Zona da Mata mineira vai disputar o Módulo 2 do Estadual, em 2020, e vê a contratação do goleiro que defendeu Atlético-MG e Flamengo como um grande atrativo para a temporada, que será de apenas uma competição.
Esse será o terceiro retorno de Bruno ao futebol, depois da prisão, em 2010. O goleiro tentou retomar a carreira em 2017, no Boa Esporte, de Varginha, também no Módulo 2 do Campeonato Mineiro. A passagem foi curta e durou poucas partidas, pois ele teve de voltar para a prisão. Ano passado foi a vez de atuar pelo Poços de Caldas. No entanto, foram apenas 45 minutos em campo e rescisão do contrato após a falta de pagamentos. 
Em julho do ano passado o goleiro ganhou o benefício de cumprir o restante da pena em regime semiaberto. Pela decisão do juiz Tarcisio Moreia de Souza, da Vara de Execuções Penais de Varginha, Bruno tem o direito de trabalhar durante o dia e retornar à noite para casa. O jogador de futebol não pode sair de lá entre 20h e 6h. Para atuar em partidas noturnas, o goleiro precisa de uma autorização especial da Justiça.
A estreia do Tupi no Módulo 2 do Campeonato Mineiro está marcada para o dia 8 de fevereiro, contra o Pouso Alegre, no Estádio Manduzão, no Sul de Minas. O primeiro jogo da equipe em Juiz de Fora será em 16 de fevereiro, contra o Guarani, de Divinópolis.