sexta-feira, 6 de março de 2020

Óleo usado vira fonte de renda e transforma vidas de mulheres na Zona Norte

| |
Foto: caern

O óleo que antes ia para a rede de esgotamento e causaria uma série de problemas ao sistema, tem sido a solução para incrementar a renda de Marlene, Antônia e Eliete, moradoras do bairro Potengi.

Isto porque há pouco mais de um ano, as idosas da Associação receberam um treinamento muito especial: aprenderam a transformar o óleo usado em sabão, e isso revolucionou o dia a dia das aposentadas, que agora complementam sua renda com a venda do produto. São vendidos, em média, cem pacotes por mês, em toda a capital. Cada pacote com cinco barras custa R$6. 

“Para mim é uma renda extra, comer algo diferente, dar presente para meus netos, minha filha”, ressalta Marlene, pensionista, que antes tinha o dinheiro do mês contado para pagar as contas. Das frituras dos alimentos o óleo se transforma em sabão ecológico e a importância social do espaço ultrapassa os limites físicos.

Desde agosto de 2019, através do projeto Esgotamento Legal da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), a Associação de Idosas se tornou um dos pontos de coleta de óleo usado em Natal, e recebe doação por parte da comunidade, possibilitando às artesãs a oportunidade de oferecer o destino adequado e ecológico ao produto. A produção do sabão ecológico atualmente garante que as idosas consigam também ter uma reserva financeira, fazer um passeio, além de ser um poderoso passatempo.

 Um lugar para “salvar vidas”

Ao longo dos quinze anos do grupo, centenas de idosos já passaram pelo espaço e participaram das atividades, contando atualmente são 60 associadas, todas mulheres.  As idosas do bairro Potengi enfrentavam uma série de dificuldades com a chegada da idade, algumas sofriam com o distanciamento da família, outras enfrentavam uma viuvez ou divórcio, doenças físicas, depressão, ansiedade.

A Associação promoveu um espaço para que estas pessoas compartilhem suas vivências, tenham com quem conversar, mantenham uma rotina fora de casa e tenha opções de lazer e acolhimento. E as atividades desenvolvidas no espaço já “salvaram vidas”, seja em relação à cura de quadros de depressão, como doenças físicas, como é o caso de Maria José, conhecida como “Tim”, de 81 anos. A idosa integra a associação há 10 anos, desde que se mudou do interior do Pernambuco, por causa de um AVC, o que a levou a morar com as filhas na capital potiguar.

Socialização e novas perspectivas na terceira idade

Como o trabalho é dividido entre as três amigas, a quantidade e o lucro dos sabões produzidos também é compartilhado entre elas. Marlene Santana é artesã e participou da fundação da associação, que em seu nascimento tinha a finalidade de reunir as idosas do bairro para passar o tempo e conversar, mas que com o passar dos anos se tornou um espaço de produção de artesanato e trabalhos manuais. Ela relembra da fundação do grupo com muito orgulho.

A programação semanal da associação inclui aulas de bordado, dança, sessão de terapia com psicólogos, atividades físicas, oficinas de artesanato, costura, capoterapia, atendimento jurídico e palestras, e o espaço - aberto todos os dias, das 8h às 18h -  se tornou uma segunda casa das idosas que podem tanto participar das atividades, quanto ficar “contando piada e jogando conversa fora”, brinca Marlene.

SERVIÇO: 

Associação de Idosas Julieta Barros
Rua Largo do Eucalipto, 104, Potengi - Natal/RN
Como ajudar: telhas, materiais de reforma, mão de obra, itens para café da manhã, doações em geral.