segunda-feira, 13 de abril de 2020

Diretoria de Saúde remaneja médicos civis e militares para o Hospital da PM

| |
APBMS: Outubro 2012
Com a situação de emergência de saúde pública em âmbito nacional e internacional, em virtude do novo Coronavírus, a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte vem adotando uma série de medidas para conter a propagação Covid-19 no âmbito da instituição e de forma a ajudar a contenção do vírus no âmbito do Estado.

Uma das medidas adotadas pela Polícia Militar foi a suspensão das consultas ambulatoriais e os exames especializados no Centro Clínico da Polícia Militar no último mês de março, além da suspensão das consultas eletivas realizadas pelo Departamento de Odontologia e do atendimento realizado pelo Centro de Atenção Básica de Saúde.

Dessa forma, com as medidas preventivas de suspensão, a Diretoria de Saúde da Polícia Militar decidiu colocar todos os militares, oficiais e praças, e servidores civis lotados no Centro Clínico da PMRN, incluindo Departamento de Odontologia e Centro de Atenção Básica de Saúde, à disposição, em caráter temporário e excepcional, do Hospital da Polícia Militar (Hospital Central Coronel Pedro Germano – HCCPG).

Além dos servidores militares e civis lotados no Centro Clínico, a Diretoria de Saúde ainda pôs à disposição do Hospital da PM os médicos civis, que ficarão cumprindo suas respectivas cargas horárias no Hospital da Polícia Militar, reforçando o atendimento dos militares estaduais, seus familiares e da população em geral.

A medida foi considerada de absoluta necessidade como forma preventiva no intuito de minimizar os efeitos da pandemia do novo Coronavírus no Estado do Rio Grande do Norte, e com objetivo de proteger de maneira adequada a saúde e a vida da população norte-riograndense. 

O ato de disposição dos militares e servidores civis do Centro Clínico para o Hospital da Polícia Militar tem caráter temporário e excepcional, de modo que os servidores poderão retornar à unidade de saúde de origem a qualquer tempo, passada a situação extraordinária na saúde pública do Estado.

Dessa forma, a Polícia Militar visa proteger a saúde dos policiais militares e seus familiares, bem como disponibilizando um serviço de atendimento de saúde de urgência para o enfrentamento do novo Coronavírus no Rio Grande do Norte.