segunda-feira, 13 de abril de 2020

PRESIDENTE DO SINDICATO DOS MÉDICOS REBATE NÚMEROS DE 11 MIL MORTES NO RN

| |

Ao contrário do que disse a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), não há risco de colapso da rede pública ou privada de saúde do Rio Grande do Norte, “e nem de longe a ameaça de 11 mil óbitos”, segundo o presidente do Sindicato dos Médicos do RN, Dr. Geraldo Ferreira.

O médico, no entanto, faz uma ressalva: “a não ser que ocorra uma mudança brusca no curso da epidemia”, disse. Segundo o presidente sindical, o quadro de leitos é estável, e há vagas em enfermaria e UTI.

O Hospital Giselda Trigueiro, que é referência no tratamento da Covid-19 em Natal tem, dos 29 leitos de UTI disponíveis, apenas seis ocupados com pacientes de Covid-19. Até hoje chegaram ao hospital 79 suspeitos durante a pandemia, sendo confirmados 35.

Não há pacientes com Covid no Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim; no Santa Catarina, em Natal; no Tarcísio Maia, em Mossoró; nem em Caicó ou Currais Novos.
Nas UTIs da rede privada os números são os seguintes:

PACIENTES COM COVID 19: 

São Lucas 01
Hospital Rio Grande 01
Promater 02
Hospital do Coração 03
Policlínica 01
São Lucas e Hospital Memorial 0
Policlínica 01
Hospitais da Unimed e Hapvida 0
Wilson Rosado (Mossoró) 01.