domingo, 24 de maio de 2020

Após defender cadeia a ministros do STF, Weintraub diz que falava de 'alguns, não todos'

| |
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress
O ministro Abraham Weintraub (Educação) minimizou neste domingo (24) a crítica feita ao STF (Supremo Tribunal Federal) e revelada após a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.
"Manifestei minha indignação, liberdade democrática, em ambiente fechado, sobre indivíduos. Alguns, não todos, são responsáveis pelo nosso sofrimento, nós cidadãos", escreveu no Twitter.
A declaração do ministro causou polêmica. "Eu por mim colocava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF", disse Weintraub, no encontro comandado pelo presidente Jair Bolsonaro.
Neste domingo, Weintraub disse que "tentam deturpar" o teor de sua fala "para desestabilizar a nação". "Não ataquei leis, instituições ou a honra de seus ocupantes", afirmou na rede social.
O jornal Folha de S.Paulo mostrou neste sábado (23) que Bolsonaro avalia procurar o presidente do STF, Dias Toffoli, para tentar diminuir o mal-estar e evitar retaliações após a divulgação do vídeo.
A preocupação de Bolsonaro é justamente com eventuais respostas à fala de Weintraub.