quarta-feira, 27 de maio de 2020

Prefeitura de parnamirim mantém atendimentos de urgência e emergência durante a pandemia

| |

Mesmo diante do momento enfrentado com a pandemia causada pelo coronavírus, a Prefeitura de Parnamirim tem mantido vários serviços em benefício da população. O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) passou por algumas adaptações e segue realizando os atendimentos com o Pronto-Socorro Odontológico. 

De acordo com Erinaldo Bezerra, diretor geral do CEO, a pandemia provocou a suspensão dos atendimentos eletivos na unidade. Com o intuito de evitar aglomerações e combater a disseminação da Covid-19, o cirurgião dentista falou sobre os serviços que estão liberados pelo Ministério da Saúde. 

“O único serviço ofertado neste momento realizado no CEO é a urgência e emergência odontológica. Estamos funcionando no intuito de remover a dor do dente. A dor não faz quarentena, inclusive aumentou o fluxo devido os procedimentos eletivos estarem suspensos na rede básica. Também estamos com a odontologia hospitalar, onde atendemos os recém-nascidos e pacientes enfermos que estão internados no Hospital Maternidade Divino Amor”. 

Localizado no Centro Clínico de Parnamirim (CCPAR), na Avenida Comandante Petit, 841, Centro, o CEO está ofertando os serviços de urgência e emergência 24 horas, de domingo a domingo.  

Algumas medidas de prevenção e proteção contra a Covid-19 foram tomadas para que a unidade continuasse funcionando de forma segura. Erinaldo Bezerra comentou que todos os protocolos de segurança estão sendo seguidos à risca. “Temos um protocolo desde a entrada no prédio. Existe toda uma precaução para que o paciente não venha aqui atrás de tirar uma dor de dente e adquira um problema maior que está sendo gerado através desta pandemia”. 

O diretor geral falou do processo que as pessoas passam para serem atendidas no CEO. Logo na entrada, o paciente é recebido por um profissional qualificado, onde são feitos questionamentos e a verificação da temperatura corporal. Se durante a triagem forem identificados sintomas que se enquadrem com a Covid-19, é solicitado ao paciente que procure as UBS ou a UPA, que recebem suspeitos com a infecção do vírus.