segunda-feira, 11 de maio de 2020

'Presidente dá cambalhota e ele mesmo escorrega', diz FHC sobre atuação de Bolsonaro na pandemia do novo coronavírus

Ver as imagens
Enfrentando os efeitos da pandemia do novo cornavírus que já deixou mais de 10 mil mortos no país, o Brasil assiste, sem comando, a uma série de desentendimentos políticos sem sentido que tiram o foco da tarefa de salvar vidas, na visão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Para o sociólogo de 89 anos, o presidente Jair Bolsonaro tem se distraído das prioridades lutando contra armadilhas criadas por ele mesmo, em um momento em que a oposição não o ameaça.

"O desentendimento político já vinha de antes, mas agora fica sem sentido: briga sem parar, o presidente dá cambalhota e ele mesmo escorrega. É bastante patético o que nós estamos vivendo", afirma FHC, que vive o isolamento social em seu apartamento em São Paulo, onde divide os dias entre a escrita e a convivência com a mulher, Patrícia, e a cachorrinha que vive com o casal.
"Eu estive lá [na Presidência] eu sei que é difícil. Eu não gosto de falar levianamente sobre essas questões porque sei que são difíceis. Mas quando o presidente perde o rumo, o país todo fica atônito".
Apesar das muitas críticas ao presidente Jair Bolsonaro, FHC, que apoiou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, se diz contrário a um eventual impedimento do atual presidente, porque ele ainda governa e não há demanda social pelo seu afastamento. "Todos impeachments deixam marcas que são negativas".
com informaçoes de yahoonotícias