quarta-feira, 10 de junho de 2020

Bolsonaro volta a questionar atuação da OMS: "parece que querem quebrar os países"

| |
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (10) que parece que a Organização Mundial da Saúde (OMS) quer "quebrar países", depois de a entidade esclarecer que pessoas portadoras da Covid-19 e que estão assintomáticas podem sim transmitir a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

“A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países”, disse o presidente a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã.

No dia anterior, Bolsonaro usou a fala de uma diretora da OMS, em que ela dizia haver indícios de que a transmissão da Covid-19 por pessoas assintomáticas era rara, para pregar que os governadores deveriam reabrir setores da economia que fecharam como parte das medidas de isolamento social para frear a disseminação do vírus.

No mesmo dia, a OMS revisou a afirmação e informou que não há indícios claros da não transmissão de assintomáticos. A entidade já havia feito uma distinção entre assintomáticos --pessoas que apesar de terem o vírus não apresentarão os sintomas-- e pré-sintomáticos --aqueles que têm o vírus e ainda irão desenvolver os sintomas.

De acordo com números do Ministério da Saúde, o Brasil tem 739.502 casos confirmados da doença e 38.406 pessoas já morreram por causa da Covid-19 no país.
com informações de yahoonotícias