segunda-feira, 31 de agosto de 2020

motorista preso em blitz da lei seca disse que quem havia ingerido bebida alcoólica não foi ele, mas sim uma entidade espiritual

| |

 

Uma operação da Lei Seca prendeu um pai de santo e um trans que dirigiam sob o efeito de álcool na madrugada do domingo 30 em São Gonçalo do Amarante. Outros 39 condutores foram autuados por se recusar a fazer o teste do etilômetro.
A barreira foi montada na Rua Criciúma, na região central de São Gonçalo do Amarante, tendo abordado 387 veículos.
Segundo a Polícia Militar, o primeiro caso foi de um homem que se identificou como pai de santo. Ele foi detido por dirigir sob o efeito de álcool e por direção perigosa. Segundo os policiais, em razão da embriaguez, o condutor poderia colocar em risco a vida dos pedestres.
O homem foi preso e teve a fiança estipulada em 10 salários mínimos. Ao ser ouvido pelos policiais, o motorista disse que quem havia ingerido bebida alcoólica não fora ele, mas sim uma entidade espiritual que havia incorporado nele. Ao ser abordado, ele ainda tentou fugir, mas disse que quem também tentou a fuga fora a entidade espiritual.
Já preso, ele afirmou que vai fazer “serviços” religiosos para que os policial sofram com “coisas ruins”.
A segunda prisão foi a de um homem trans. Ele foi autuado por embriaguez ao volante, lesão corporal e dano ao patrimônio público. Após ser comprovado o excesso de álcool no organismo, o condutor foi autuado pelos policiais.
Após a autuação, o homem trans começou a se debater e a danificar a viatura, bem como desferiu socos contra os policiais militares. Um dos policias teve o rosto ferido.
com informações de tribunadenotícias