segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Vacina de Oxford produz resposta imunológica "robusta" em idosos

| |

 

Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Resultados preliminares dos testes realizados com a vacina da AstraZeneca contra o novo coronavírus, desenvolvida em parceria com a universidade de Oxford, mostraram uma resposta imunológica “robusta” em idosos. A informação é do jornal Financial Times.

Além disso, de acordo com o veículo, idosos tiveram pouca reações adversas à substância. Os resultados mostram que a vacina desencadeia a produção de anticorpos e células T em grupos de pessoas com idade mais avançada. Os detalhes devem ser publicados em breve em um veículos científicos.

A vacina da AstraZeneca já havia demonstrado bons resultados no grupo de adultos saudáveis (de 18 a 55 anos), de acordo com dados divulgados em julho.

“É encorajador ver que as respostas de imunogenicidade foram semelhantes entre adultos mais velhos e mais jovens e que as reações adversas foram menores em adultos mais velhos, onde a gravidade da doença covid-19 é maior”, afirmou um porta-voz da AstraZeneca à agência Reuters.

No Brasil, o imunizante é desenvolvido em parceria com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e o país deve adquirir 30 milhões de doses, independentemente do resultado dos testes. Mais 70 milhões de unidades podem ser produzidos de acordo com o avanço dos estudos. Ao todo, mais de cinco mil voluntários já participaram de estudos clínicos por aqui.

com informações de yahoonotícias