quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MEC determina volta às aulas presenciais nas instituições federais a partir de janeiro de 2021

| |

 

SAO PAULO, BRAZIL - OCTOBER 23: Students attend a face-to-face class maintaining social distance at the Belas Artes University Centeras part of the gradual return of in-person education amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic on October 23, 2020 in Sao Paulo, Brazil. Public and private schools in the state can reopen the doors to carry out on-site extracurricular activities to reinforce and welcome students. (Photo by Miguel Schincariol/Getty Images)
Foto by Miguel Schincariol/Getty Images

O Ministério da Educação (MEC) publicou uma portaria nesta quarta-feira (2) determinando que as instituições federais de ensino superior voltem às aulas presenciais a partir de 4 de janeiro de 2021.

O documento publicado no Diário Oficial da União estabelece também que as instituições devem adotar um “protocolo de biossegurança” contra a propagação do novo coronavírus, definido em portaria do MEC de julho.

O texto prevê ainda a adoção de recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais, que deverão ser “utilizados de forma complementar, em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas”.

A União Nacional dos Estudantes (UNE) avaliou como um “absurdo” a pressão do ministério para o retorno das aulas presenciais em janeiro, “sem levar em consideração o aumento dos casos do novo coronavírus e contramão dos esforços que as instituições tiveram para conter contágios e reformular o calendário acadêmico”.

ENSINO REMOTO

O Conselho Nacional de Educação havia aprovado por unanimidade, em outubro, uma resolução que permite a continuidade do ensino remoto até dezembro de 2021.

A medida previa, por exemplo, que as redes poderiam fundir os anos escolares dos estudantes, demoro que ele concluam no próximo ano o conteúdo que ficou prejudicado em 2020 devido à pandemia.

O Ministério da Educação precisa homologar o texto, mas já avisou vai vetar a prorrogação do ensino remoto ate dezembro de 2021. Com isso, as redes de ensino público e privada não poderão, a partir de janeiro, a continuar com o ensino remoto. Na prática, o governo federal obriga a volta presencial às aulas.

com informações de yahoonotícias