domingo, 31 de janeiro de 2021

Palmeiras é recebido com festa e aglomeração após Libertadores

| |
Foto: Mauro Pimentel/Pool via AP
Foto: Mauro Pimentel/Pool via AP

Com mais de 13 mil novos casos de Covid-19 e 200 óbitos registrados nas últimas 24 horas no estado de São Paulo, o Palmeiras foi recebido com aglomeração na chegada ao Centro de Treinamento (CT) da equipe, na Barra Funda (zona oeste da capital), após o título da Libertadores conquistado neste sábado (30).

Mais de mil torcedores -a enorme maioria jovens (inclusive crianças), sem máscara e sem respeitar qualquer distanciamento social- se reuniram no local. Por isso, foi montado um cordão com grades de ferro, o clube mobilizou uma equipe de seguranças e parte da avenida Marquês de São Vicente foi interditada.

Os presentes tiveram de aguardar até a madrugada, depois das 2h, para verem a chegada dos jogadores. Em um ônibus, eles passaram por uma fila de sinalizadores, fogos de artifício e bandeiras até entrarem na casa alviverde.

Inicialmente, o clube havia previsto até um trio elétrico para a festa, mas cancelou os planos. Do lado de fora, foi possível ver um canhão de luz aceso dentro do CT alviverde e uma chuva de fogos nas cores do clube.

Depois, o elenco levou a taça da Libertadores até os portões do centro de treinamento, e foi recebido pelos palmeirenses. A festa, que começou ainda antes da partida, por volta da hora do almoço, nos arredores do estádio, durou a madrugada.

Cantando, tocando e sem respeitar os protocolos sanitários contra a Covid-19, os palmeirenses aguardaram por horas em frente ao CT pela chegada do elenco que venceu o Santos, por 1 a 0, no Maracanã.

Também houve aglomeração no aeroporto de Guarulhos, onde o time desembarcou. Dona da Crefisa, patrocinadora do Palmeiras, Leila Pereira chegou ao centro de treinamento com seu marido bem antes da equipe, por volta de 23h30, e foi aplaudida pelos torcedores no local.

com informações de yahoonotícias