quarta-feira, 21 de abril de 2021

Hospital João Machado é principal referência estadual para pacientes com Covid

| |

 


Desde o início da pandemia e confirmação do primeiro caso de Covid-19 no Rio Grande do Norte em março do ano passado, o Governo do Estado e Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vêm adotando uma série de medidas para conter o avanço da pandemia. Uma das mais importantes é a estruturação de leitos nos hospitais públicos estaduais para atender pacientes acometidos pela doença.

Referência no atendimento psiquiátrico no RN, no dia 12 de abril de 2020, o Hospital João Machado (HJM) abriu 10 leitos clínicos para atender pacientes com Covid, iniciando a prestação de serviço no enfrentamento à pandemia.

Com o agravamento da situação, o HJM vem passando por grandes transformações, por meio de reformas e ampliação do número leitos, expandindo a capacidade de atendimento. Atualmente, a unidade hospitalar conta 65 leitos Covid, sendo 50 leitos de UTI e 15 leitos de clínicos. Além desses, há um leito de estabilização e seis leitos de isolamento na psiquiatria reservados para os pacientes que apresentarem algum problema respiratório. Apesar do fortalecimento da estrutura, infelizmente a quantidade de leitos não está sendo suficiente para atender a alta demanda.

Nesse sentido, observando o cenário epidemiológico no RN e alta taxa de ocupação de leitos Covid em todo estado, especialmente, na região metropolitana, que está acima dos 90%, o Governo do Estado, por meio da Sesap, está colocando em funcionamento no João Machado mais 10 novos leitos de UTI Covid. Ontem (19), foram abertos 5 leitos de UTI e mais 5 estão previstos para serem abertos até o final de hoje.

Nos próximos dias, o hospital ganhará mais 20 leitos de UTI, os quais serão abertos a depender da disponibilidade de RH e sedativos, totalizando 75 leitos de UTI e 15 leitos clínicos destinados exclusivamente para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Com essa ampliação, o HJM passa a ser referência estadual para tratamento da Covid-19, dando um passo muito importante na história do hospital.

“O João Machado tornou-se o maior complexo hospitalar do Estado para atendimento à população com Covid-19. São 50 leitos críticos, 15 leitos de enfermaria e, nos próximos dias, outros novos 20 leitos de UTI. A equipe se orgulha do crescimento tecnológico e assistencial da instituição no último ano, a fim de melhor atender a população. As melhorias são visíveis em todos os setores. É um investimento duradouro e que ficará de legado para a rede hospitalar estadual. Para o atendimento Covid, o planejado é que até o final de abril tenhamos um total 75 leitos de UTI”, explicou Leidiane Queiroz, diretora geral do Hospital João Machado.

Novo tanque de oxigênio

Na última sexta-feira (16), o Hospital João Machado recebeu um novo tanque de oxigênio medicinal. Com o novo equipamento a capacidade de ar comprimido passará de 6.144 para 19.200 metros cúbicos, garantindo o suporte necessário diante da expansão de leitos no hospital, que atualmente possui 50 leitos de UTI, 15 de enfermaria e o setor de psiquiatria.

Além da aquisição do novo tanque, o hospital tem adotado medidas para a melhor gestão do oxigênio, como o uso de concentradores doados na operação “Gratidão”, do Estado do Amazonas, e a adoção de protocolos de uso racional na oxigenoterapia, de modo a garantir segurança no abastecimento.