quinta-feira, 24 de junho de 2021

Em nota, Jacó Jácome repudia atitudes de Robinson Faria e filho, sobre seu mandato na ALRN

| |


Nota oficial:

Exatamente há três anos, dia 24 de junho de 2018, recebi uma ligação do atual Ministro das Comunicações Fábio faria, à época apenas Deputado Federal, me comunicando que eu não poderia ser candidato a reeleição para o cargo de deputado estadual. O seu plano era avalizado pelo ex governador Robinson Faria que, desencorajadamente, me enviara portadores para comunicarem essa decisão. A partir disso, paguei alto preço psicológico e eleitoral, quando as bases que até aquele momento estavam me apoiando se sentiram inseguros sobre a viabilidade ou não de nossa candidatura. 

Como não haviam motivos oficias e nem posicionamento de infidelidade partidária até então, nos dois anos que eu estava no PSD, pelo contrário sempre apoiando e votando conforme sua orientação na assembleia legislativa, conseguimos construir maioria dentro do partido e coligação, permitindo nas convenções a homologação do meu nome como candidato. (Abaixo seguem registros comprobatórios veiculados pela imprensa). 

O plano perpetrado por Robinson Faria e seu filho, se mostrou falido e derrotado, pois com o nosso retorno para exercer um novo mandato na assembleia legislativa todos os esforços de abreviar nossa carreira política foram em vão.

Não satisfeitos com a manobra de outrora, acabo de receber, com indignação a decisão arbitrária, injusta, truculenta, mostrando o momento de desespero que passa o comando do partido no estado. Talvez pelo fato de estar inelegível e sem mandato, o ex governador suspende uma eleição democrática realizada por dois deputados estaduais, escolhendo um novo líder no poder legislativo para liderar a bancada, hoje composta por três parlamentares. 

É fundamental registrar que em mais de dois anos o ex governador e seu filho nunca me atenderam nem passaram orientações partidárias, deliberativas ou se quer reuniram democraticamente os seus deputados para discutirem assuntos pertinentes ao estado ou posicionamento político que o partido deveria seguir. 

O que se vê são pai e filho atuando em busca de seus próprios interesses, aliás o seu filho pediu desfiliação do PSD para buscar fortalecimento pessoal em Brasília e o seu pai ficará comandando o PSD, sem aceitar divergências ou opiniões próprias atitude oposta ao que prezo nas minhas práticas e decisões legislativas que tem por interesse maior a causa coletiva e não interesses menores de uma sigla partidária. 

Comunico ao Rio Grande do Norte que tomarei todas as medidas cabíveis, inclusive do ponto de vista jurídico, contra mais uma atitude TRUCULENTA E CORONELISTA do PRESIDENTE ESTADUAL DO PSD, o senhor ROBINSON MESQUITA DE FARIA que, não satisfeito por ter entrado na história como o governador que deixou milhares de famílias sem salários por 4 meses no estado, também quer enfileirar sua biografia com autoritarismo e mesquinhez, na condução partidária que diga-se de passagem vai contra tudo que o ex governador pregava ser. 

Agradeço a minha família, meu povo e ao meu Deus que me guia nessa caminhada e tem me dado a oportunidade de levar a verdade as pessoas e ser luz e sal, nesse meio insípido que é a política partidária. 

Deus abençoe a todos! 

DEPUTADO ESTADUAL JACÓ JÁCOME



Com informações de: rnnews.com.br