sexta-feira, 30 de julho de 2021

Butantan pede à Anvisa autorização para que Coronavac seja aplicada em público de 3 a 17 anos

| |

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu, nesta sexta-feira (30), um pedido do Instituto Butantan para ampliar a faixa etária de indicação da vacina Coronavac. O Butantan, segundo a agência, quer incluir o público de crianças e adolescentes na faixa de 3 a 17 anos de idade na bula do imunizante.

Desde 17 de janeiro deste ano, a Coronavac está autorizada para uso emergencial no Brasil para pessoas com 18 anos ou mais. De acordo com a Anvisa, a inclusão de uma nova faixa etária deve ser feita pelo laboratório responsável pela vacina.

Para incluir novos públicos na bula, o fabricante precisa fazer estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países — no caso da Coronavac, os ensaios foram conduzidos fora do país.

Na terça-feira (27), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que o Brasil deverá começar a vacinação de adolescentes no segundo semestre quando, segundo a pasta, toda a população adulta deverá ter tomado pelo menos uma dose do imunizante.

Algumas cidades brasileiras, como Campo Grande (MS), Niterói (RJ) e Guajará-Mirim (RO), já começaram a vacinar adolescentes. São Luís (MA) prevê vacinar a partir desta sexta-feira (30) pessoas com 14 anos ou mais. A cidade de São Paulo informou que prevê iniciar a vacinação do público em 18 de agosto.

Com informações de: g1