quinta-feira, 8 de julho de 2021

Recomendações de vacina para gestantes e puérperas são atualizadas

| |

 


Após reincluir grávidas e puérperas (mulheres no período pós-parto, de 45 dias) entre os grupos prioritários para receber a vacina contra a Covid-19, o Ministério da Saúde alertou hoje (08), que isso deve ser feito com os imunizantes da Pfizer ou CoronaVac e ButanVac.

“Os imunizantes que podem ser utilizados em mulheres grávidas são Pfizer, Coronavac e ButanVac. A AstraZeneca e Janssem, não. Após a análise dos dados e do debate com especialistas, houve o entendimento de se voltar a vacina nas gestantes sem comorbidade”, declarou o ministro Marcelo Queiroga.

A exceção à recomendação ministerial é para as grávidas e puérperas que já tenham recebido a primeira dose da AstraZeneca. Nestes casos, o ciclo vacinal deve ser completado com a aplicação da segunda dose com o imunizante do mesmo fabricante. Logo, a vigilância sanitária será reforçada para “monitorar a possibilidade de eventos tardios que, embora raros, podem acontecer.”

O ministério desautorizou a combinação de vacinas, a chamada intercambialidade – estratégia já adotada por alguns municípios, que, em alguns casos, aplicaram a primeira dose de uma vacina para, em seguida, utilizar, na mesma pessoa, o imunizante de outro fabricante. Segundo Queiroga, ainda não há nenhuma comprovação científica que valide esta prática, portanto não é recomendada em caso algum.