sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Caso Joice Hasselmann: polícia descarta agressão e conclui que deputada caiu

| |


A Polícia Civil do Distrito Federal concluiu, nesta sexta-feira (13), que a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) caiu possivelmente em decorrência de efeitos de remédio para dormir. Na madrugada de 18 de julho, a parlamentar acordou com marcas de sangue no chão do apartamento onde mora, na capital, mas não lembrava o que ocorreu.

A investigação, conduzida pela 2ª Delegacia de Polícia, da Asa Norte, informou ainda que não há elementos que apontem prática de violência doméstica, atentado ou agressão por parte de terceiros. De acordo com a corporação, o inquérito foi encaminhado ao Judiciário e ao Ministério Público.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da deputada, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Ao acordar, Joice percebeu que estava com dois dentes quebrados e um corte no queixo. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela.

A deputada conta que ligou para o marido, o médico Daniel França, que estava no apartamento e dormia em outro quarto, e ele a socorreu. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela.

Sete dias após o episódio, em 25 de julho, o casal afirmou que, nos primeiros dias, acreditava se tratar de uma queda. Joice disse que só solicitou que a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (Depol) investigasse o caso cinco dias depois, por recomendação de um médico.