sábado, 28 de agosto de 2021

Detran entrará em greve a partir da próxima quinta-feira (02)

| |
Assembleia - direção do Sindicato e Organização por Local de Trabalho (OLT)

Os trabalhadores do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (DETRAN/RN) entrarão em greve por tempo indeterminado a partir de 02 de setembro, quinta-feira. A decisão foi tomada em Assembleia presencial da categoria nesta sexta-feira (27). A atividade contou com representações da categoria de todos os locais do Estado.

Alexandre Guedes, servidor da Autarquia e diretor de comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN (SINAI-RN), explica que o movimento grevista tem duas principais reivindicações. São elas a atualização do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) da categoria, cobrada há quase um ano, e a realização de concurso público, conforme acordado na greve de 2019, mas que até o momento não avançou concretamente.

Uma outra demanda reclamada é o pagamento de processos pendentes. Isto porque vários trabalhadores ainda não receberam o pagamento de processos de insalubridade acumulados há mais de ano.

A direção do SINAI afirma que os trabalhadores optaram pela greve porque enxergam nesse mecanismo de luta de classes a única alternativa frente a forma como o Executivo tem conduzido o processo de negociações em curso. As orientações conflitantes dadas pelo Gabinete Civil estadual, pela Secretaria de Administração do Estado (SEAD) e pela direção do DETRAN pesaram na decisão coletiva: “O Gabinete Civil dá uma orientação e os negociadores do Governo vêm com outra orientação. Assim fica impossível que um processo de negociação avance dessa maneira”, comenta o diretor de comunicação do SINAI, Alexandre Guedes.

Ele exemplifica essa questão ao relatar que o anteprojeto do PCCR foi todo rediscutido nessa quinta-feira (26) a pedido de membros da SEAD. Mesmo embora anteriormente a categoria já tivesse acatado diversos pontos, inclusive contrapropostas feitas pelo Governo após várias discussões.

Com informações de: jairsampaio