sábado, 14 de agosto de 2021

Flordelis será transferida para presídio feminino em Bangu, defesa aguarda Habeas Corpus

| |

Depois de passar a primeira noite na Cadeia Pública de Benfica, porta de entrada do sistema penitenciário, na zona norte do Rio de Janeiro, a ex-deputada federal Flordelis será encaminhada para o Instituto Penal Santo Expedito, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste.

A Justiça havia determinado que ela fosse levada para uma unidade prisional diferente dos demais acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo. Além de Flordelis, mais dez pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público por participação no crime.

A vítima foi morta a tiros em junho de 2019. Na época, Flordelis tinha imunidade parlamentar. Como teve o mandato cassado nessa semana, ela perdeu o benefício.

De acordo com a decisão da juíza responsável pelo caso, a prisão foi decretada porque a liberdade da ré colocaria em risco a provável segunda fase de instrução processual. Além disso, as medidas cautelares determinadas até agora, como o uso da tornozeleira eletrônica, não foram respeitadas pela ex-deputada.

O MP também afirma que a ré tentou coagir testemunhas ao longo das investigações.

A advogada de Flordelis, Janira Rocha, voltou a afirmar que a prisão é desnecessária, ilegal e abusiva. “Há série de condições que poderiam deixar em liberdade”, afirmou a criminalista. A defesa continua aguardando o julgamento de um habeas corpus pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).