segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Infância interrompida: o adeus à Laura, filha do PM, assassinada no Dia dos Pais

| |

Familiares e amigos se reuniram, na tarde desta segunda-feira (09), para dar o último adeus à pequena Laura, de apenas 4 anos, que foi vítima de um atentado nesse domingo (08), data em que se comemorava o Dia dos Pais. A criança, filha do policial militar reformado Wendel Fagner Cortez de Almeida, foi sepultada em um cemitério privado no bairro Nossa Senhora da Apresentação, na zona norte de Natal.

No local, além dos familiares, pessoas comovidas pela morte precoce também compareceram para prestar condolências. A despedida se iniciou em um centro de velórios da zona norte e seguiu rumo ao cemitério em um cortejo pelas ruas da região. Um carro do Corpo de Bombeiros foi utilizado durante o trajeto. Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver muitos carros e motocicletas acompanhando o percurso.

O crime aconteceu no conjunto Gramoré, quando Laura estava com o pai e a irmã mais velha comemorando o Dia dos Pais. Homens armados chegaram em um carro modelo Celta, na cor vermelha, e atiraram contra a família. Os disparos atingiram a menina, que ainda chegou a ser socorrida para o Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O caso está sendo investigado pela Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Através da assessoria de comunicação, a Polícia Civil informou que ainda não divulgará qual a linha de investigação está sendo seguida. Logo após o ocorrido, levantou-se a suspeita de que o verdadeiro alvo seria o policial, pai da criança. Outra hipótese aponta que os criminosos queriam realmente atingir a caçula com o objetivo de causar dor ao pai. Até o momento, os suspeitos não foram identificados.

Com informações de: portaldatropical