quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Campanha “Limpa São Gonçalo” está nas ruas

| |

A limpeza de São Gonçalo, que tem recebido desde o primeiro dia de governo uma atenção especial do prefeito Capitão Nelson, com diversas medidas para reduzir o descarte de lixo nas ruas, ganhou na manhã desta quinta-feira (02) um importante reforço: a campanha “Limpa São Gonçalo”. A ação terá o objetivo de conscientizar a população e os comerciantes a não jogarem lixo na rua, contribuindo para uma cidade mais limpa e organizada. O lançamento aconteceu em frente à Prefeitura, com a presença do chefe do Executivo, que comandou a distribuição de material informativo à população.

“Precisamos conscientizar a população que essa casa aqui é nossa, então o dever de mantê-la limpa é nosso também. Vamos trabalhar na conscientização e orientação sobre o horário de coleta. É um trabalho de extrema importância. Meus familiares moram aqui, meus melhores amigos são daqui e eu amo essa cidade. Cuidar dela é uma obrigação de todos nós. Vamos limpar São Gonçalo”, disse o prefeito Capitão Nelson, que participou da ação distribuindo lixeiras automotivas em frente à sede da prefeitura.

A ação será dividida em duas etapas. Na primeira, que deve durar cerca de três meses, as equipes da Prefeitura vão atuar de forma educativa, com o intuito de conscientizar a população. As equipes de fiscalização vão criar rondas, mapear a cidade e atuar nos pontos mais críticos. As infrações serão registradas com fotos, vídeos e relatórios.

Agentes da Secretaria de Meio Ambiente e da Subsecretaria de Posturas já ganharam as ruas nesta quinta-feira, distribuindo aos moradores e comerciantes material educativo que detalha a forma correta de descarte do lixo, com horários de coleta e rotas atendidas. O município irá limpar e afixar placas em locais normalmente utilizados como lixeiras, alertando para a proibição de despejo de detritos. Caçambas estão sendo instaladas em áreas comerciais no Centro da cidade e em Alcântara.

“Essa ação vai trabalhar na conscientização da população, pois o lixo que é jogado na rua, vai para o bueiro, gerando um transtorno para o próprio agente causador”, disse o secretário de Meio Ambiente, Carlos Afonso.

Na segunda etapa, que se dará em caráter permanente, os infratores que insistirem na prática ilegal serão punidos em operações de repressão ao descarte irregular e lixões clandestinos pelas equipes de fiscalização. As multas diárias podem ultrapassar o valor de R$ 500,00.