quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Internos do sistema prisional reformam escola dos Bombeiros Mirins

| |

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) tem incentivado e utilizado a mão de obra carcerária em obras públicas em prol da população e como forma preparar os apenados para retorno ao convício social com mais dignidade. Depois de reformar hospitais e uma escola em Ponta Negra, os presos agora estão ajudando na manutenção do 1° Grupamento do Bombeiro Mirim, na Escola Estadual Tiradentes, ao lado do Corpo de Bombeiros, em Natal.

Nesta quinta-feira (9), o vice-governador Antenor Roberto, acompanhado do secretário da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio; do comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Luiz Monteiro; e do secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo; visitou a obra e acompanhou de perto o trabalho dos apenados. “Para chegarmos nesse momento foi preciso a parceria entre a Secretaria da Educação, o Corpo de Bombeiros e a Secretaria da Administração Penitenciária. Nós trouxemos aqueles que estão presos, mas que tem direito ao trabalho como mecanismo de remição da pena e você vê como eles estão transformando o local. Nosso Governo tem investido na integração entre as instituições. Essa é uma marca da gestão”, disse Antenor Roberto.

No prédio, os presos limparam o terreno nos arredores da sede e estão reformando sala de aula, banheiros, refeitório, construindo um alojamento e ajudando na manutenção da parte elétrica e dos aparelhos de ar condicionado. A Seap tem à disposição internos com aptidões diversas. São pedreiros, marceneiros, serralheiros, pintores, eletricistas, técnico de refrigeração e soldadores escolhidos para esse tipo de serviço. Todo trabalho é acompanhado de perto pela Polícia Penal. “O trabalho dignifica o homem. O preso que trabalha se sente útil, presta um serviço a sociedade e tem devolvida sua dignidade”, disse o policial penal Dickson Alexson, que coordena a logística envolvendo o projeto.

Para o secretário da Seap, Pedro Florêncio, a utilização da mão de obra carcerária passou a ser uma realidade no RN. “Temos convênios com o Corpo de Bombeiros, Departamento de Estradas e Rodagens, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Secretaria da Educação, Secretaria de Saúde e Fapern. Nessas instituições os presos estão trabalhando, remindo pena e em processo de ressocialização. Aqui o preso trabalha em prol da sociedade”, disse.

O secretário citou obras nos hospitais Maria Alice Fernandes, Giselda Trigueiro e João Machado, além da Escola Machadão, em Ponta Negra, e, agora, a pasta está em vias de entregar carteiras escolares reformadas dentro da oficina instalada na Penitenciária Estadual de Parnamirim. “Estamos reformando mais de 600 carteiras”, disse Pedro Florêncio.

Segundo o comandante Luiz Monteiro, 116 crianças entre 14 e 16 anos participam do Projeto Bombeiro Mirim, divididas em dois turnos, através do trabalho voluntário. “Esse trabalho de adequação nas instalações é fundamental para darmos mais condições ao Projeto dos Bombeiros Mirins. A parceria entre as instituições tem funcionado”, disse. Para o secretário Francisco Araújo, “a educação é o caminho para se evitar o desvio de conduta dos adolescentes e adultos”.

Também participaram da visita aos Bombeiros, a ouvidora da Seap, Andréa Nogueira; o secretário Adjunto da Sesed, delegado Osmir Monte; e o coordenador do Gabinete de Segurança Institucional da Seap, Ivo Freire.