quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Patrulha Maria da Penha entrega alimentos às vítimas de violência doméstica em situação de vulnerabilidade alimentar

| |

O trabalho de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica em Natal começa a ser ampliado com mais uma ação coordenada pela Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal do Natal (PMP/GMN). A medida inclui as mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade alimentar numa relação de beneficiadas com cestas básicas doadas pela Prefeitura do Natal e entregues pelas guarnições da Patrulha Maria da Penha.

Já nesta semana, as equipes da Patrulha Maria da Penha iniciaram a entrega dos alimentos diretamente às mulheres monitoradas pelo serviço de proteção da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes). Os guardas municipais vão em cada uma das residências onde se encontram as vítimas de violência e é realizada a entrega das cestas que vão suprir as necessidades básicas dessas mulheres.

A secretária da Semdes, Sheila Freitas, explicou que a entrega dos alimentos é somada ao trabalho de capacitação profissional que foi iniciado em parceria com a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) com foco na construção da independência financeira das vítimas de violência que não dispõem de renda para o seu sustento.

“A Prefeitura do Natal uniu três pilares de amparo às mulheres expostas a violência doméstica, sendo a proteção à vida feita pela Patrulha Maria da Penha, a garantia de formação em uma profissão como fator gerador da independência financeira e agora o alimento para àquelas que estão momentaneamente em vulnerabilidade alimentar”, ressaltou a secretária.

De acordo com a coordenadora da Patrulha Maria da Penha de Natal, Michely Oliveira, os alimentos estão sendo entregues de casa em casa e é comum a alegria das mulheres ao perceberam a proteção e o amparo concedido pelo poder público. “É o município cumprindo seu papel suprindo as necessidades básicas de alimentação e dignidade, no cuidado com as mulheres em situação de violência doméstica. As cestas chegaram até as mãos dessas mulheres pelas equipes da Patrulha Maria da Penha, e as mulheres agradecem ao prefeito Álvaro Dias o cuidado que a Prefeitura tem com elas”, comentou a coordenadora Michely Oliveira.

Para contar com a proteção da Patrulha Maria da Penha a vítima deve, no primeiro momento, recorrer a Delegacia de Polícia para prestar queixa da violência sofrida e requerer esse amparo da Patrulha. A solicitação é encaminhada ao Poder Judiciário que analisa e, sendo o caso, determina as medidas protetivas acionando a Coordenação da Patrulha para iniciar os procedimentos.