sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Plano Nacional de Expansão da Testagem para Covid-19 é lançado em Natal

| |
Foto: Alex Régis/Secom

Natal foi uma das cidades escolhidas para sediar o lançamento do Plano Nacional de Expansão da Testagem para Covid-19. Na manhã desta sexta-feira (17), na Praça Gentil Ferreira, no Alecrim, na solenidade que marcou a abertura do programa, mais de 100 testes de antígeno foram realizados e nenhum caso positivo foi registrado. O evento contou com a presença do prefeito de Natal, Álvaro Dias, do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do secretário municipal de Saúde, George Antunes. De acordo com o Governo Federal, mais de 60 milhões de testes serão distribuídos para todos os Estados e o Distrito Federal.

Segundo recomendações do plano, os testes devem ser aplicados para diagnosticar pessoas com sintomas da Covid-19 e podem ser usados em locais de grande circulação e nas unidades referenciadas. Cada Município vai organizar a sua operação de testagem. Segundo os informes do Ministério da Saúde, uma estratégia válida seria a criação de pontos de triagem, onde as pessoas em um trabalho de busca ativa serão convidadas a fazer o teste rápido de forma voluntária.

Assim, será possível identificar os casos mais rapidamente, promover o isolamento, rastreamento e testagem de contato,e também fazer a quarentena. Essa estratégia de testagem também é usada para a busca ativa de pessoas que podem demorar a apresentar sintomas da Covid-19, para evitar a disseminação da doença. Os testes de antígeno também devem ser usados na investigação de surtos locais da doença como em escolas, abrigos de idosos e outras localidades.

Álvaro Dias saudou a presença do ministro Marcelo Queiroga e agradeceu todo o apoio e os investimentos recebidos pelo Governo Federal ao longo da pandemia, destacando que essa parceria foi fundamental para a implementação das ações exitosas da gestão municipal no enfrentamento à Covid-19. O prefeito lembrou da abertura do hospital de campanha, dos centros covid, criação de unidades exclusivas para o tratamento de infectados, compra de equipamentos, remédios e insumos, contratação de profissionais, ampliação e reestruturação da rede pública municipal de saúde, ações de testagem em massa, e agora com a campanha de vacinação.

“Desde o início da pandemia não temos economizado esforços para salvar e proteger a vida dos natalenses. Tudo isso só foi possível graças ao apoio inconteste do Governo Federal. Hoje temos a satisfação de sediar o lançamento do plano nacional de testagens que é mais uma ação fundamental no combate à doença. Vamos seguir trabalhando dia e noite para que a gente possa sair desse momento. Já estamos em uma situação de maior controle, mas não podemos relaxar”, disse o prefeito Álvaro Dias.

Ele aproveitou ainda pra falar sobre o sucesso da campanha de vacinação do Município, anunciando que mais de 50% da população vacinável já está completamente imunizada, bem como 87% dos natalenses já tomou pelo menos uma dose de alguma das vacinas disponíveis: “Essas estatísticas são a prova da eficiência da campanha de vacinação estruturada pela Prefeitura e traduzem números positivos relativos ao número de ocupação de leitos, novos contágios e óbitos. Vamos nos vacinar. Aqui em Natal, assim que recebemos as vacinas fazemos a distribuição para logo chegar ao braço da população”, complementou.

Marcelo Queiroga ficou contente com o reconhecimento, atestou e elogiou o trabalho desempenhado pela Prefeitura de Natal. O ministro disse que muitas das ações e iniciativas realizadas pelo Município serviram de exemplo para todo o país. Sobre o plano de testagem, ele disse que era uma ação abrangente e fundamental para identificar casos sintomáticos e assintomáticos na população geral e em grupos vulneráveis. Além disso, serve de base para orientar a implementação de medidas de controle da circulação do vírus.

“O Ministério da Saúde vai adquirir com a Fiocruz cerca de 60 milhões de testes. Até o fim do mês, iremos distribuir 4 milhões de testes aos estados. Essa ação se soma a outras que já ocorrem por parte de municípios, estados e iniciativa privada. Nós temos que ter os resultados na base de dados do Ministério da Saúde para acompanhar o caráter epidemiológico da pandemia de forma eficiente”, afirmou o ministro.

Hospital Público Municipal

Sobre a construção do Hospital Público Municipal, o ministro Marcelo Queiroga anunciou que o Governo Federal tem todo o interesse em garantir a totalidade dos recursos para viabilizar a obra, atendendo ao pleito do prefeito Álvaro Dias: “Essa é uma demanda justa e espero anunciar logo em breve que a capital potiguar terá o seu Hospital Público. O prefeito Álvaro Dias tem sido incansável nessa luta e vamos seguir, dialogando com a equipe econômica do Ministério e do Governo Federal para obtermos os recursos necessários”, finalizou.

Atualmente, R$ 26 milhões em recursos de uma emenda coletiva dos deputados federais e senadores do Rio Grande do Norte estão garantidos. O projeto para a construção do Hospital elaborado pela Prefeitura está orçado em R$ 100 milhões e esses recursos provenientes da emenda coletiva da bancada do RN serão utilizados para iniciar o projeto. Álvaro Dias informou que vai buscar o complemento dos investimentos para executar a obra no Ministério da Saúde, bem como vai indicar recursos próprios do Município.

O Hospital Municipal de Natal deverá ser construído em um terreno próprio, com 17.976,92m², situado em quadra definida pela Av. Omar O’Grady, Av. dos Xavantes e Rua Lago da Pedra, bairro Pitimbu. A unidade vai se destinar ao atendimento de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Natal com uma população de mais de 800 mil habitantes, podendo abranger usuários do SUS de outros municípios do Rio Grande do Norte com as devidas pactuações que o sistema de saúde prevê.

“A construção da sede própria do Hospital Municipal é um sonho perseguido há mais de 30 anos pelos gestores da capital potiguar e a nossa gestão vai fazer o possível para concretizá-lo”, destacou o prefeito Álvaro Dias.

As linhas de atenção planejadas para o hospital preveem atendimentos referenciados a pacientes adultos clínicos para internação hospitalar e cirúrgicos para cirurgias programadas (eletivas), além de atendimento de urgência 24h a pacientes adultos e pediátricos com traumas ortopédicos de baixa complexidade e atendimentos ginecológicos e obstétricos para gestantes de risco habitual e alto risco.