quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Cinco meses após, inquérito sobre toneladas de lixo em praias do RN ainda não foi concluído

| |

Cinco meses depois, a Polícia Federal ainda não concluiu o inquérito que investiga o aparecimento do lixo em praias do estado do 
Rio Grande do Norte _ fato que aconteceu no mês de abril do corrente ano. Os estados da Paraíba e do Piauí também tiveram o litoral atingido.

Apenas no RN, segundo relatório do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) de maio, quase 50 toneladas de lixo foram retiradas de 22 praias e rios, em sete municípios.

Segundo a PF, o inquérito ainda aguarda o laudo da perícia para ser concluído. A investigação começou no dia 29 de abril.

O órgão informou ainda que um inquérito penal tem 30 dias iniciais para ser concluído, mas pode ser prorrogado, caso o delegado entenda que ainda necessita mais tempo. 

No estado, o lixo apareceu pela primeira vez em 21 de abril em Baía Formosa, Canguaretama, Tibau do Sul e Nísia Floresta. O último registro foi no dia 29 de abril, na Via Costeira, em Natal.

O município potiguar mais atingido foi Baía Formosa, que registrou lixo em nove praias e um rio e recolheu mais de 41 toneladas.