quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

São Paulo prorroga uso obrigatório de máscara

| |

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acatou a recomendação do Comitê Científico contra a Covid-19, nesta quarta-feira (12), e prorrogou o uso obrigatório da máscara de proteção contra o coronavírus até o dia 31 de março. A medida foi adotada para conter a alta do número de casos da doença, principalmente em razão da elevada taxa de transmissibilidade da variante Ômicron.

O governo também recomendou uma restrição de 30% em eventos, shows e eventos esportivos de todo o estado para conter o aumento de casos de Covid-19. "Após a constatação de alta elevação de casos de coronavírus em São Paulo, o governo recomenda que organizadores de eventos públicos musicais e esportivos evitem aglomerações", disse Doria.

Segundo o órgão, nas últimas duas semanas houve um aumento de 58% no número de pessoas internadas em leitos de UTI por Covid-19. Nas enfermarias, o crescimento foi superior a 100%, conforme divulgou Gabbardo. "O número de pessoas que se infectam é muito elevado, e o número de internações também."

"Falamos em eventos que causem aglomerações públicos e privados. É uma recomendação [e não determinação] porque os municípios enfrentam realidades diferentes e devem legislar de acordo com suas necessidades. Nós passamos uma régua e eles agem de acordo com suas necessidades. As recomendações têm que ser proporcionais à realidade que estamos vivendo, e não são definitivas."

Gabbardo disse que se enfrenta uma "pandemia" de não vacinados. "Estamos falando de crianças que não foram vacinadas e adultos que por uma razão ou outra não foram vacinados é que são responsáveis por esse aumento que vislumbramos no número de internações e de casos", afirmou o coordenador do Comitê.

"Muita gente diz que não adianta vacinar porque transmite, a gente reforça que mesmo vacinado é possível que haja trasmissão, mas um número muito menor do que quando se considera a população vacinada."

O estado de São Paulo registrou um aumento de 223% na média móvel de internações novas por dia com ocupação de leitos exclusivos para pacientes de Covid-19 em um mês, segundo os boletins diários divulgados pela Fundação Seade, da Secretaria Estadual de Saúde. Em 11 de janeiro, o estado apresentou média móvel de 895 internações novas por dia, enquanto em 11 de dezembro o número era de 277.

Com informações de: r7