Secretaria de Segurança do RN transfere líderes da rebelião em Alcaçuz

16.janeiro.2017

Apontados como líderes da rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, cinco detentos foram transferidos na tarde de hoje (16), após entrada das forças de segurança no presídio. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Cidadania (Sejuc), os presos transferidos pertencem a uma facção tida como a responsável pelo motim no final de semana que culminou com 26 mortes.

Os presos foram levados para a Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), em Natal, para prestar depoimento. De lá, serão transferidos para outra unidade prisional. A localização futura dos presos não foi informada pela Sejuc com o argumento de que isso contraria protocolos de segurança.

São eles:

Paulo da Silva Santos

João Francisco dos Santos

José Cândido Prado

Paulo Márcio Rodrigues Araújo

Tiago Souza Soares

Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Natal, onde 26 detentos foram assassinados
Foto: Andressa Anholete/AFP/
 

A transferência dos presos ocorreu após negociação com a polícia, depois que as forças de segurança fizeram buscas nos pavilhões 4 e 5 e identificaram os cinco suspeitos. De acordo com a assessoria da Sejuc, a situação no momento está “tranquila”. Os presos receberam água e alimentação. O batalhão do Bope vai permanecer no local para a manutenção da segurança.

Mais cedo, a Sejuc admitiu a possibilidade de haver mais mortos. Os corpos poderiam estar nas fossas existentes no interior da unidade. Uma equipe da Companhia de Águas e Esgotos do estado (Caern) chegou a se posicionar nas imediações do presídio aguardando a ação da polícia para realizar a inspeção. Mas, segundo a Sejuc, o trabalho foi adiado para amanhã (17).

Alcaçuz foi palco de uma rebelião que durou cerca de 14 horas, entre sábado (14) e domingo (15). Inicialmente, as autoridades estaduais falavam em pelo menos dez mortos. Ontem à noite, no entanto, os secretários estaduais da Justiça e da Cidadania, Walber Virgolino da Silva Ferreira, e da Segurança Pública e Defesa Social, Caio César Marques Bezerra, anunciaram que 26 corpos foram localizados e transferidos para o Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP), onde serão identificados.

Na tarde desta segunda-feira, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, disse, por meio de sua conta no Twitter, que vai pedir ao governo federal o aumento no contingente da Força Nacional de Segurança Pública no estado. O governador virá a Brasília amanhã (17) para se reunir com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, e solicitar o reforço do efetivo da Força Nacional para o enfrentamento à crise instalada no sistema penitenciário.

com informações de yahoonotícias

Por: Salatiel de Souza

Chefe da CIA pede a Trump que modere impulsos em meio a suspeitas de interferência russa

16.janeiro.2017
O diretor da CIA, John Brennan, participa de evento no Center for Strategic and International Studies (CSIS), em Washington, DC, em 14 de setembro de 2016
 

As suspeitas de interferência russa na política dos Estados Unidos lançaram uma sombra, neste domingo (15), sobre os preparativos para a posse de Donald Trump, quando o chefe da CIA alertou que o presidente eleito deve moderar seu discurso para proteger a Segurança Nacional.

A advertência de John Brennan ao próximo presidente republicano, poucos dias antes da posse de sexta-feira (20), chegou quando senadores americanos lançaram uma investigação bipartidária sobre a suposta intromissão de Moscou nas eleições de 2016.

"Eu não acho que ele tenha uma noção plena das capacidades russas, das intenções e ações da Rússia", alfinetou Brennan sobre Trump, em entrevista à Fox News neste domingo.

"Eu acho que Trump tem de ser muito disciplinado em termos do que ele diz publicamente. Ele vai ser, em poucos dias, a pessoa mais poderosa do mundo (...) e eu acho que ele tem de reconhecer que suas palavras têm impacto", acrescentou.

"A espontaneidade não é algo que proteja os interesses da Segurança Nacional, portanto, quando ele fala, quando ele reage, ele tem de se certificar de que entende que as implicações e o impacto nos Estados Unidos podem ser profundos", insistiu Brennan.

As agências de Inteligência dos Estados Unidos afirmam que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou uma tentativa secreta de interferir na eleição americana para impulsionar Trump e prejudicar sua oponente, a democrata Hillary Clinton.

Um relatório do diretor de Inteligência Nacional divulgado este mês aponta que hackers a serviço da Rússia invadiram computadores e contas do Partido Democrata para vazar arquivos comprometedores para Hillary e também conduziram uma campanha de manipulação da mídia com o mesmo objetivo.

Na mesma entrevista, Brennan disse estar "indignado" com que Trump tenha comparado o trabalho da Inteligência ao comportamento da Alemanha nazista.

"Me causa indignação comparar o mundo da Inteligência com a Alemanha (nazista)", criticou.

"Eu me sinto ofendido (porque) não há qualquer razão para que Trump aponte para os serviços de Inteligência, condenando-os por terem revelado informações que já estavam disponíveis publicamente", completou o diretor da CIA.

Encontro com Putin

A porta-voz de Donald Trump e o Kremlin negaram hoje uma informação publicada pela imprensa britânica de que a primeira viagem do presidente eleito dos Estados Unidos depois de assumir o cargo seria para participar de uma reunião com Putin.

O Sunday Times citou autoridades britânicas anônimas, segundo as quais Trump tentará "restabelecer" as relações com o Kremlin em uma reunião que ocorreria, provavelmente, na Islândia.

A porta-voz da Trump, Hope Hicks, disse à AFP que a matéria era "completamente falsa". Ainda conforme o jornal, a reunião emularia as conversas de Ronald Reagan em Reykjavik com o então líder soviético Mikhail Gorbachev em 1986, durante a Guerra Fria.

Trump começará a trabalhar em um acordo que limita as armas nucleares como parte de seus esforços para restabelecer as relações entre as duas potências, disse o artigo. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, declarou neste domingo que, "de momento, não houve discussão sobre uma reunião", informou a agência de notícias russa RIA Novosti.

A Islândia disse que não tem conhecimento de tal plano, mas indicou que está disposta a sediar uma cúpula para ajudar a melhorar as relações entre Washington e Moscou. Em entrevista ao Wall Street Journal, publicada na sexta-feira (13), Trump sugeriu que pode suspender as sanções impostas à Rússia pelos supostos ciberataques de Moscou, se o país ajudar os Estados Unidos em objetivos prioritários, como a luta contra grupos extremistas.

com informações de yahoonotícias

Por: Salatiel de Souza

A décima segunda chance de Carlos Alberto

16.janeiro.2017

O torcedor do Atlético-PR torce para que o badalado técnico José Mourinho tenha razão.

O português é fã incondicional de Carlos Alberto e afirma categoricamente que o meia é um dos jogadores mais completos e talentosos que trabalhou.

Tudo bem que faz tempo. Lá sem vão 13 anos quando o Porto, sob comando dele, ganhou a Liga dos Campeões diante do Monaco e o jogador brasileiro fez um dos gols na vitória por 3 a 0.

O tempo passou e Carlos Alberto viveu de altos e baixos. Jamais foi o mesmo. Nunca se firmou e olha que rodou.

.
ca18

 

Corinthians, Fluminense, São Paulo, Botafogo, Vasco, Bahia, Goiás, Grêmio e Figueirense. A ordem dos fatores não altera o produto entre idas e vindas no Vasco, Botafogo e Fluminense.  Isso sem contar no Werder Bremen na Alemanha e futebol árabe.

O mais impressionante é que Carlos Alberto tem apenas 32 anos. Polêmico, personalidade forte, superou o doping em 2013 no Rio.

O Atlético-PR arrisca. Não abre a porta. Escancara a porta para o jogador. A Libertadores não chega a ser nenhuma novidade para Carlos Alberto que foi campeão pela última vez em 2009 com quando o Vasco conquistou a série B.

De lá pra cá nada pouco futebol nos 6 times por onde passou. O Atlético-PR será a décima segunda chance de Carlos Alberto no Brasil.

com informações de yahoonotícias

 

 

Por: Salatiel de Souza

Letícia Spiller dá depoimento emocionante sobre Marcello Novaes no 'Domingão': 'Eu te amo'

16.janeiro.2017

Foto: Reprodução/ Globo

Marcello Novaes foi surpreendido por vários depoimentos de amigos e familiares e pela presença dos filhos durante o “Arquivo Confidencial” do “Domingão do Faustão”, neste domingo (15). O intérprete do Vittorio de “Sol Nascente” se emocionou em diversos momentos do quadro e falou sobre sua relação com suas ex-mulheres, depois de escutar ao depoimento emocionado de uma delas, a atriz Letícia Spiller.

“Você é uma pessoa muito importante pra mim, sempre esteve do meu lado. A gente era muito imaturo quando começou a namorar, eu tinha 21 anos. A gente se desentendeu muito nessa época pela diferença de perspectivas, mas a vida nos uniu pra nunca mais a gente se separar. Até porque temos um fruto dessa relação e hoje em dia nossa relação é ainda melhor. Eu te amo, Cello. Que você continue com muita luz no seu caminho. Que você conquiste todos os seus sonhos. Muito amor pra você”, declarou Letícia Spiller com os olhos cheios de lágrima, arrancando aplausos do público.

Visivelmente comovido, Marcello Novaes deu um show de civilidade ao comentar sua relação com Letícia Spiller, com quem contracena em “Sol Nascente”, e com sua outra ex-mulher, Sheila. “Fui eu que indiquei a Letícia pra fazer esse papel na novela. Você separa, pode acabar o amor em uma de suas vertentes, mas a Letícia é uma pessoa que eu tenho extrema admiração como mulher, profissional, mãe, minha amiga e parceira. O término foi dificílimo, eu sofri muito. Terminei ainda amando demais a Letícia, muito apaixonado. Foi uma barra pesada. Mas o sentimento não se banaliza. 

E que eu sinto pela Letícia, e o que eu sinto pela Sheila, que eu também faço questão de dizer que é uma mulher maravilhosa, e graças a Deus nós soubemos separar as coisas e ver que acabou o relacionamento… mas tudo o que eu vi nelas, a admiração pela honestidade, caráter, profissionalismo, etc, tudo isso eu não posso perder. Eu não posso perder essas mulheres, eu não posso deixar de estar do lado delas. Elas são minhas amigas, minhas parceiras. Tomara que eu e a Letícia possamos passar isso agora para as pessoas. Somos pessoas públicas. Ela é mãe do meu filho, do cara que eu mais amo. Não me vejo sem essas duas pessoas próximas a mim”, declarou ele.

com informações de yahoonotícias

Por: Salatiel de Souza

Governo não descarta encontrar novos corpos

16.janeiro.2017
 

O Governo do Estado não descarta encontrar corpos de detentos durante um esgotamento que será realizado na tarde de hoje (16) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. Segundo o Governo, equipes do ITEP e Caern estão no local e farão a revista para tentar encontrar novos corpos.

A Secretaria de Justiça e Cidadania está convocando os agentes que estavam de férias para auxiliar na contenção de Alcaçuz, em Nísia Floresta. No local, policiais do Choque e Bope, além da Força Nacional e Grupo de Escolta Armada (GEP) fazem o patrulhamento e farão uma revista na unidade durante a tarde de hoje. Os detentos permanecem no teto da penitenciária e pedem a transferência dos apenados da facção do PCC.

 

Por: Salatiel de Souza

Agentes de folga são convocados para tentar contar rebelião em Alcaçuz

16.janeiro.2017

A Secretaria de Justiça e Cidadania está convocando os agentes que estavam de férias para auxiliar na contenção de Alcaçuz, em Nísia Floresta. No local, policiais do Choque e Bope, além da Força Nacional e Grupo de Escolta Armada (GEP) fazem o patrulhamento e farão uma revista na unidade durante a tarde de hoje.

Os detentos permanecem no teto da penitenciária e pedem a transferência dos apenados da facção do PCC.

 

Por: Salatiel de Souza

Polícia se prepara para revista em Alcaçuz; preso estão no telhado

16.janeiro.2017

A Polícia Militar e o Grupo de Operações Especiais se preparam neste momento para entrar na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Os presos estão no telhado e pedem a transferência de parte deles para outras unidades.

O local está cercado por policiais que se revezam para conter os detentos que estão rebelados desde o último sábado (14) quando a  Secretária de Segurança confirmou 26 mortes.

Por: Salatiel de Souza

PM controla motim no Raimundo Nonato

16.janeiro.2017
 

A Polícia Militar registrou na madrugada deste domingo (15) um motim no Presídio Provisório Raimundo Nonato, na zona Norte de Natal. Os detentos queimaram colchões e tentaram quebrar paredes. A ação logo foi contida pelos agentes e a PM que rapidamente chegou ao local.

O Grupo de Escolta Armada irá entrar ainda pela manhã para realizar uma revista no local.

 

Por: Salatiel de Souza

Sede do time do Alecrim FC é alvejada em Natal

16.janeiro.2017
 

Na madrugada desta segunda-feira (16) a sede do Alecrim Futebol Clube foi alvejada por criminosos que efetuaram disparos de arma de fogo contra o muro. Segundo populares que presenciaram os disparos, dois homens em uma motocicleta se aproximaram e atiraram na parede. Ninguém se feriu. Os atiradores se evadiram. A PM ainda realizou diligências, mas ninguém foi preso.

 

Por: Salatiel de Souza

Polícia permanece em Alcaçuz e vítimas serão identificadas em até 30 dias

16.janeiro.2017
 

Foram apresentadas na noite deste domingo (15) mais informações sobre a atuação dos órgãos de segurança pública do Estado na contenção da rebelião no presídio de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, na grande Natal. De acordo com as secretarias de estado da Segurança Pública (Sesed) e Justiça e Cidadania (Sejuc), o motim está sob controle. Foram contabilizados 26 óbitos.

Nenhum agente de segurança sofreu danos físicos.  A equipe do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) reforçou a estrutura para receber os corpos. O ITEP está com quatro equipes de criminalística, cinco necropapiloscopistas, quatro identificadores criminais, quatro arquivistas criminais, quatro médicos legistas, dois odontolegistas, além de duas psicólogas e uma assistente social para o acolhimento aos familiares das vítimas. Também foi contratado um caminhão frigorífico para manter os corpos conservados durante o processo de exames periciais e de identificação humana.  “Vamos trabalhar para agilizar a identificação das vítimas através de necropsia, arcada dentária ou DNA. Pelo estado dos corpos, alguns com muitas perfurações e decapitados, precisamos de tempo para identificar as vítimas. Nossa expectativa é concluir os laudos em até 30 dias”, explicou o diretor geral do ITEP, Marcos Brandão.

Sobre a situação em Alcaçuz, o secretário de estado da Segurança Pública, Caio Bezerra informou que o policiamento na unidade permanece reforçado na área externa e guaritas. “A Polícia Militar e a Força Nacional estão patrulhando o perímetro para prevenir fugas. Temos um planejamento e continuaremos colocando em prática para evitar que novos motins aconteçam”, disse.  De acordo com o titular da Sejuc, Wallber Virgolino, alguns responsáveis pela rebelião foram identificados. “O monitoramento continua e estamos avaliando. Caso necessário, faremos as transferências dos grupos e líderes que participaram do motim para outras unidades prisionais”, declarou o secretário. Também estiveram presentes à coletiva, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Sócrates Vieira; delegado geral adjunto da Polícia Civil, Correia Júnior; e o subcomandante da Polícia Militar, Ulisses Paiva.

 

Por: Salatiel de Souza

Homem é executado a tiros em Parnamirim

16.janeiro.2017
 

Um homem identificado como Ivan Ricardo Cavalcante Soares, 25 anos, morreu na tarde deste domingo (15) após ser alvejado por disparos de arma de fogo na Rua Poços de Caldas, em Parnamirim.

Segundo a Polícia Militar, populares não viram quem e em como Ivan Ricardo foi assassinado. Apenas disseram que ouviram os disparos e quando saíram viram o corpo dele no chão já em vida.  A PM fez o isolamento até a chegada do ITEP que recolheu o corpo até a sede do órgão onde fará exames e liberará à família. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

 

Por: Salatiel de Souza

Governo confirma 27 mortes durante rebelião em Alcaçuz

16.janeiro.2017
 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte confirmou durante coletiva à imprensa no final da tarde deste domingo (15) o número de detentos mortos durante a rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na tarde do último sábado (14).

Segundo o Governo, 27 detentos foram mortos. Os crimes aconteceram após membros do pavilhão 4 invadirem o pavilhão 5 da unidade. Lá começaram a destruir as grades e, com barras de ferro e madeira, executaram e decapitaram os outros detentos.  Rapidamente reforço policial foi acionado, mas só na manhã de hoje a Polícia entrou e conteve toda a crise.

Para recolher os corpos, o ITEP montou uma estrutura externa com um caminhão frigorífico para colocar os corpos até a identificação e liberação para sepultamento.

 

Por: Salatiel de Souza

Novo motim em Alcaçus

16.janeiro.2017

Após a saída da Polícia Militar da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, os presos voltaram a ocupar os telhados dos pavilhões e trocar ameaças entre eles. A secretaria de Justiça e Cidadania nega que a rebelião tenha sido retomada. O Bope foi acionado.

A tensão acontece após a rebelião que durou pouco mais de 14 horas, terminou na manhã de domingo (15) e deixou 26 mortos.

Os presos estão em cima dos telhados dos pavilhões com pedras e paus nas mãos e com bandeiras com as siglas de duas facções criminosas. Na Penitenciária de Alcaçuz os presos ficam soltos dentro dos pavilhões porque não as grades das celas foram arrancadas em uma rebelião em 2015.

Por: Salatiel de Souza

Dom Jaime vieira Rocha envia nota nota à sociedade sobre rebelião de Alcaçuz

16.janeiro.2017

A Arquidiocese de Natal considerou ‘urgente’ a necessidade de ‘reflexão’ sobre a atual situação do sistema prisional do Rio Grande do Norte. Em nota enviada na manhã deste domingo (15), o arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha, se manifestou sobre a rebelião do Presídio de Alcaçuz.

O motim iniciado no final da tarde de ontem, teve 14 horas de duração e as informações extraoficiais dão conta de que pelo menos 24 detentos foram assassinados.

Confira a nota na íntegra:

Acompanhamos, com muito pesar e tristeza, os últimos acontecimentos ocorridos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. Nossa prece e atenção por esses momentos trágicos de violência e de morte. Sem dúvida, é necessária uma urgente reflexão sobre as condições dos nossos presídios. Suplicamos ao bom Deus para que apazigue os ânimos daqueles nossos irmãos a fim de que renunciem à violência, e a sociedade e o Estado busquem o diálogo e encontrem caminhos para enfrentar a problemática que envolve o nosso sistema prisional.

Tribuna do Norte

Por: Salatiel de Souza

Governos estudam ampliar efetivo da Força Nacional no RN, diz secretário

16.janeiro.2017

Em entrevista à imprensa, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte, Caio César Marques Bezerra, disse que o governo estadual e o Ministério da Justiça estudam a possibilidade de ampliar o efetivo da tropa da Força Nacional no estado.

A Força está no estado desde setembro do ano passado, auxiliando a Polícia Militar em ações de policiamento ostensivo. Na última segunda-feira (9), o Ministério da Justiça e Cidadania autorizou a prorrogação da permanência da Força Nacional por mais 60 dias.

Por: Salatiel de Souza