Tim Vickery: Quem aplaude massacre de presos já teve o senso ético decapitado, o coração arrancado

15.janeiro.2017

 

Resultado de imagem para tim vickery

Tim VickeryColunista da BBC Brasil*

 

Algumas semanas atrás minha mulher - carioca da gema - foi assaltada perto de casa.

Tive uma visão depois. Na minha imaginação, a gente estava caminhando para o metrô quando ela apontou o assaltante na rua. Peguei uma barra de ferro, me aproximei do sujeito por trás e bati nele com todas as minhas forças, tanto que seus miolos derramavam no meio da rua.

Em 2013, fui assaltado em Salvador por um jovem grosseirão com uma pistola e uma bicicleta. Logo depois, me peguei sonhando acordado com uma visão parecida: o vi pedalando rápido, o empurrei para o chão, aproveitei sua confusão para pegar a pistola e atirei várias vezes no rosto, comemorando que sua mãe ia ter de enterrá-lo num caixão fechado.

Achar esses sentimentos ali dentro é preocupante, repugnante, vergonhoso - mas desconfio que nas grandes cidades brasileiras virou algo normal. Uma sociedade brutal acaba brutalizando geral.

As provas disso são fornecidas pelos acontecimentos recentes nas cadeias - e a reação fora delas. Muitos - até um secretário do governo federal - comemoraram as mortes causadas pelo reinado de barbárie em Manaus e Boa Vista.

Se alguns prisioneiros morreram de uma forma terrível, uma coisa parecida já aconteceu, de maneira simbólica, com quem enxerga isso como um acontecimento para ser aplaudido. Já tiveram o seu senso de ética decapitado e seu coração arrancado.

A sociedade nas grandes cidades, em todos os seus níveis sociais, anda traumatizada pela questão da violência urbana. Não é para menos: os assaltantes são altamente nocivos para o tecido social, espalhando medo e esvaziando as ruas.

Claro que podemos botar a culpa em cima de um sistema que reproduz pobreza, que distribui tão mal renda e oportunidades. Mas, no final das contas, cada um é responsável por suas ações. Tem mesmo que condenar e punir. Mas sem perder a humanidade.

É óbvio que há medidas capazes de melhorar a situação nas cadeias - de uma política mais esclarecida para o assunto de drogas até as penas alternativas para crimes sem violência.

Mas, de qualquer maneira, os esforços para civilizar as condições dos presos sempre vão bater contra uma pergunta pertinente e pesada: como o Estado vai reabilitar os prisioneiros quando faz tão mal a função de habilitar os cidadãos?

Não há resposta fácil - especialmente numa época de vacas magras. Tirar recursos da saúde, educação, obras de infraestrutura para investir no sujeito que te assaltou? Politicamente, isso sempre vai ser polêmico.

Estamos lidando aqui com a sujeira da realidade. Não há utopias nesse assunto - mas tem várias distopias. Porque sem uma abordagem mais humana, a alternativa se trata de terror permanente e piorando.

Uma das grandes lições da historia é a seguinte: a partir do momento em que a opção por uma linha autoritária e desumana é feita, a tendência é que as políticas fiquem cada vez mais autoritárias e mais desumanas.

O guia de exemplo: os nazistas não deram início à ideia do Holocausto.

Durante um tempo, trabalhavam com outros planos para os judeus da Europa, como transportá-los para Madagascar. No andar dos anos, de uma forma incremental, as preferências e as possibilidades de medidas mais extremas foram crescendo, até que se chegou num dos maiores crimes na história de nossa espécie - a matança em escala e com métodos industriais de milhões de pessoas.

E uma advertência terrível do que somos capazes, do que pode acontecer se perdemos os valores básicos de civilização.

Aquela voz ali dentro, que quer vingança, sempre vai existir. Às vezes, um desabafo verbal é necessário. Mas nunca deveria guiar as nossas ações como indivíduos e, principalmente, como sociedade.

*Tim Vickery é colunista da BBC Brasil e formado em História e Política pela Universidade de Warwick.

Por: Salatiel de Souza

Rebelião em Alcaçuz pode ter mais de 30 detentos mortos

15.janeiro.2017

A rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz pode ter mais de 30 detentos mortos, de acordo com informações preliminares. O Gabinete de Gestão Integrada Estadual (GGI-E), mesmo após o fim do motim, permanece ativado, levantando informações e comandando as ações em andamento

O governador Robinson Faria entrou em contato com ministro da Justiça, Alexandre de Morais, para que o Governo Federal acompanhasse a situação do Estado, e pediu reforço da Força Nacional no lado externo do presídio, o que foi autorizado prontamente.

Os detentos, que se rebelaram na tarde de ontem (14), se renderam na manhã deste domingo (15) após a Tropa de Choque da Polícia Militar entrar nos pavilhões. Segundo a Secretaria de Segurança, não houve troca de tiros.

Segundo o Instituto Técnico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep) será montada uma força tarefa para a identificação dos corpos com a vinda de legistas de outros estados para acelerar  os trabalhos.

Por: Salatiel de Souza

“Eles mataram e arrancaram as cabeças”, diz agente no RN

15.janeiro.2017

Um agente penitenciário que conseguiu escapar da rebelião de Alcaçuz, descreveu em detalhes como os detentos do Pavilhão 5 conseguiram invadir a unidade vizinha e iniciar o massacre. Havia poucos agentes na unidade e quase todos fugiram: “Os colegas correram e deixaram um sozinho. Ele ainda subiu para armaria e pegou as armas para evitar que eles pegassem armas. Ele saiu com uma mochila com calibre 12, bombas, pistolas. Conseguimos resgatar ele antes que eles conseguissem chegar ao acesso principal do Pavilhão 5”, conta o agente.

Depois disso, oito agentes penitenciários ficaram num hall de Alcaçuz e evitaram uma fuga em massa atirando contra os presos: “Eles tinham alguns revólveres 38, uma pistola, mas a gente abriu fogo e eles recuaram”, completou, revelando que os detentos do Pavilhão 1 se juntaram à rebelião, invadindo as cozinhas, subindo nos telhados e danificando as torres de controle.

Por: Salatiel de Souza

Secretário diz que conclui operação dentro de Alcaçuz até as 18h

15.janeiro.2017

O Secretário de Justiça e Cidadania do RN, Wallber Virgulino, disse agora há pouco em entrevista coletiva que até as 18h a operação dentro do presídio de Alcaçuz, em Nísia Floresta, onde começou uma rebelião entre facções rivais na tarde de ontem.

A situação, segundo o secretário já está sendo controlada. “Dominamos os pavilhões um, dois e três, e a operação se encaminha para o quatro e cinco. Até às 18h devemos ter controle total da situação, com números e definições”, disse Virgulino..
 

Corpos já estão sendo recolhidos e os feridos, triados

Os corpos já estão sendo recolhidos e os feridos, triados. O Estado trabalha com um número de dez mortos, segundo o secretário Virgulino este número foi informado por um preso que conseguiu fugir durante a noite, mas que foi capturado.

 

Por: Salatiel de Souza

Contribuinte pode atualizar CPF pela internet a partir desta segunda-feira

15.janeiro.2017

A partir de amanhã (16), o contribuinte poderá atualizar o CPF pela internet. A Receita Federal oferecerá, no site do órgão, um formulário eletrônico que permite a alteração instantânea de dados como nome, endereço, telefone e título de eleitor.

Segundo a Receita, o serviço estará disponível 24 horas por dia e poderá ser usado tanto por brasileiros como por estrangeiros residentes no Brasil, independentemente da idade. O órgão estima que 191 milhões de contribuintes serão beneficiados pela ferramenta.

Por: Salatiel de Souza

Para adversários, operação da PF deve enfraquecer irmão de Geddel

13.janeiro.2017

Grupos adversários e até aliados do deputado Lúcio Vieira Lima (BA) apostam que a operação da Polícia Federal deflagrada nesta sexta-feira, 13, deve enfraquecê-lo na disputa pela 1ª vice-presidência da Câmara no início de fevereiro deste ano. Nos bastidores, esses parlamentares avaliam que a operação pode ter desdobramentos nas próximas semanas que atinjam diretamente o parlamentar baiano, tornando sua candidatura inviável.

A PF deflagrou a Operação 'Cui Bono?' hoje para apurar suposto esquema de fraudes na Caixa Econômica. O irmão de Lúcio, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), foi um dos principais alvos. A única citação a Lúcio foi em pedido feito por investigadores à Justiça de autorização para busca e apreensão de documentos no apartamento funcional onde ele mora na capital federal e Geddel morou quando era ministro. A solicitação foi negada pela 10ª Vara Federal de Brasília, por ele ter foro privilegiado.

Lúcio disputa a indicação para 1ª vice-presidência da Câmara com pelo menos outros quatro deputados do PMDB: José Priante (PA), Elcione Barbalho (PA), João Arruda (PR) e Osmar Serráglio (PR). O cargo - o mais cobiçado hoje depois da presidência da Casa - caberá ao PMDB, porque o partido tem a maior bancada da Câmara, com 64 deputados. Lúcio e Priante eram, até ontem, considerados os favoritos.

A avaliação de parlamentares ouvidos pela reportagem é de que a operação da PF deflagrada nesta sexta-feira deve ter desdobramentos nas próximas semanas, justamente quando a campanha para as eleições da Mesa Diretora se intensificação. Caso Lúcio seja atingido diretamente, eles avaliam que o peemedebista baiano ficará desgastado não só na bancada do PMDB, mas perante deputados de outros partidos.

Defesa

À reportagem, Lúcio diz estar tranquilo com as investigações da Polícia Federal. O deputado baiano afirmou que a busca e apreensão em seu apartamento funcional foi pedida a Justiça pelos investigadores apenas porque ele dividia a moradia com o irmão. "O que adversários falam não me preocupa, até porque isso demonstra que a minha candidatura é a favorita. Tomo isso como reconhecimento da força da minha candidatura", afirmou.

O deputado baiano afirmou que continua candidato e que a receptividade a sua candidatura continua sendo "a melhor possível". "Não enfraquece em nada minha candidatura. Continuo candidato e não parei um minuto de pedir voto", declarou. "Estou colocando à disposição da Câmara é meu perfil, minha disposição, minha atuação, no momento em que a Casa precisa de gente que tenha coragem para fazer enfrentamentos que recuperem a autoestima da Casa", acrescentou. Com informações do Estadão Conteúdo.

Por: Salatiel de Souza

Acha que sou esses ministros indicados por você?, diz Geddel a Cunha

13.janeiro.2017

Mensagens apreendidas no celular do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato, trazem indícios de que sua suposta atuação para liberar créditos da Caixa em troca de propina não se restringia ao fundo de investimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e contava com a participação do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Cunha é réu em ação que investiga o esquema, que, segundo a acusação, também tinha o envolvimento de Lúcio Bolonha Funaro, operador do mercado financeiro. A investigação leva em conta a delação premiada do ex-vice-presidente da Caixa Fabio Cleto, segundo o qual Cunha embolsou 80% dos recursos desviados.

Em 15 de dezembro de 2015, na Operação Catilinárias, a Polícia Federal realizou buscas na casa do pemedebista e apreendeu o telefone no qual estavam armazenadas mensagens —algumas delas trocadas com Geddel, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo e um dos principais aliados do presidente Michel Temer.

Foram esses diálogos que basearam a Operação Cui Bono? ("A quem beneficia?", em latim), deflagrada nesta sexta (13).

De acordo com a PF, nesse celular "consta grande quantidade de mensagens que evidenciaram que a atuação ilícita do ex-deputado Eduardo Cunha não se restringia tão somente à Vice-Presidência de Fundos e Loterias, comandada por Fábio Cleto, mas também se estendia à Vice-Presidência de Pessoas Jurídicas da Caixa Econômica Federal, à época comandada [...] por Geddel Quadros Vieira Lima".

Em uma das conversas, ao falar do andamento do pedido de recursos para uma empresa, Geddel diz que a situação está resolvida e afirma a Cunha: "Você tá pensando que eu sou esses ministros que você indicou?".

Em seu relatório, a PF também reproduz mensagens entre Funaro e Cleto que também apontariam a atuação de Cunha e de Geddel no suposto esquema.

Nos diálogos, são citados empresas e dirigentes de empresas dos ramos de alimentos (como Seara, Marfrig e J&F) e de concessionárias de administração de rodovias (como a BRVias). Com informações da Folhapress.

Veja alguns trechos das conversas a seguir.

CAIXA DE MENSAGENS

Participantes de diálogos e assuntos, segundo a PF

5.abr.2015

Lucky (Funaro) e Gordon Gekko (Cleto)

Referência: Henrique Constantino, acionista e um dos responsáveis pelo grupo BRVias

Lucky:

Se viu um email que o henrique te passou ai do ponte dele

Me faz um favor liga p Geddel e vê em qual email ele quer que vc passe isso ou pra quem vc entrega que se ele nao resolver vou fuder ele no Michel

Esse porco é um folgado do caralho

Gordon Gekko:

Nao. O cel dele nao atende. Mandei sms.

Texto abaixo:

"Geddel, o henrique constantino mandou para o meu e o seu email caixa, uma reclamação que não esta conseguindo contato com sua equipe para falar sobre o empréstimo ponte do financiamento de 300mm [milhões] que ele pegou com FI-FGTS para BRVias. Pediu um encaminhamento o mais breve possível.

Abraco e bom feriado.

Obrigado"

30.jul.2012

Geddel e Cunha

Referência: Marfrig

Geddel: Voto Mafrig [sic] sera aprovado hj em eletrônica

Cunha: Ok

Geddel: Está em votação eletrônica no CD [Conselho Deliberativo] duas operações da Mafrig [...] Pareceres sem impedimento. Opinião de voto: favorável. Ja foi,Agora ' c vc [entendido como "Já foi, agora é com você"]

23.ago.2012

Geddel e Cunha

Referência: Marfrig

Cunha: Terça que vem ou quarta pode almoçar e jantar com o dono da Marfrig

Geddel: Se vc acha importante, marque. Prefiro jantar na terça

19.set.2012

Geddel e Cunha

Referência: Seara

Cunha: Agora lembra que tem Seara

Geddel: Vou passar lá para tratar desse assunto, o malandro quer da volta [segundo a PF, não foi identificado o setor a que Geddel se referia]

Cunha: Tá 6 lá

23.ago.2012

Geddel e Cunha

Referência: J&F

Geddel: J e F voto esta pronto para pauta, porém surgiu pendência junto ao FGTS, que segundo Dijur impede assinatura. Fala p regularizar la

Cunha: Ok

23.ago.2012

Idem

Cunha: J f nao resolveu?

Geddel: Ta resolvido Ta na pauta do CD de terça Vc ta pensando que eu sou esses Ministros q vc indicou? Abs

Cunha: Ok rsrsrs

4.set.2012

Idem

Geddel: J e F Aprovado

Cunha: Ok

Por: Salatiel de Souza

Setor do PT quer lançar candidatura de Lula na semana que vem

13.janeiro.2017

Setores do PT articulam o lançamento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República na próxima sexta-feira, 20, durante a reunião do Diretório Nacional do partido, em São Paulo. Pela proposta, Lula seria lançado candidato ao terceiro mandato com a plataforma de revogar imediatamente, caso eleito, todos os feitos do governo Michel Temer - em especial a PEC do Teto e a reforma da Previdência - com amparo de uma frente composta por movimentos sociais e partidos de esquerda.

"O Diretório Nacional, reunido em 20 de janeiro de 2017, deve apresentar a candidatura de Lula à Presidência da República, conclamar a mobilização por diretas já e a construção da unidade popular de esquerda. Deve dirigir-se especialmente às Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ao PCdoB, ao PDT, ao PSOL, para construirmos juntos uma frente única com o objetivo de eleger um governo democrático-popular que revogará de imediato todos os decretos e leis golpistas e convocará uma assembleia nacional constituinte com participação popular e liberdade irrestrita de comunicação", diz trecho do esboço de resolução, sujeito a alterações, elaborado pelo secretário nacional de Formação, Carlos Árabe, representante da Mensagem.

A ideia, segundo Árabe, é usar a força de Lula junto ao eleitorado, mensurada nas últimas pesquisas de opinião, como catalisador para uma "revolução" democrática com o objetivo de derrubar o governo Temer, convocar novas eleições e uma constituinte.

"Não exigimos que seja uma frente de todos com Lula. É uma frente progressista pelas diretas na qual o PT apresentaria o nome de Lula", disse o dirigente petista.

O objetivo, de acordo com ele, é não afastar partidos como o PDT e o PSOL que devem lançar candidaturas próprias ao Planalto em 2018.

A proposta, por enquanto, ainda está em construção dentro do Muda PT. Até a semana que vem os autores devem procurar as demais forças do partido para conseguir maioria no Diretório Nacional.

Integrantes da corrente majoritária Construindo um Novo Brasil (CNB) concordam que Lula é o candidato e que seu nome deve ser lançado com urgência, mas avaliam com cautela a proposta.

"Lula é o nosso candidato, quanto antes colocarmos a candidatura dele na rua, melhor, mas não pode ser de forma açodada", disse o secretário nacional de Organização, Florisvaldo Souzam da CNB.

As frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo ainda não discutiram a proposta. Integrantes das organizações lembram que as frentes são compostas por entidades ligadas a outros partidos como PSOL e PCdoB. Por enquanto as prioridades destas organizações são uma campanha pelas "Diretas Já" e pela constituinte exclusiva para a reforma política.

Sinais

Na quinta-feira, 12, em evento com profissionais da educação, em Brasília, Lula voltou a dar sinais de que quer ser candidato. Na saída do evento, disse que é o PT quem deve lançar seu nome. Segundo fontes do PT, ele reclamou da falta de partidos de centro em sua base de apoio.

Na falta de uma ampla aliança partidária, os defensores do lançamento antecipado da candidatura de Lula defendem a centralidade dos movimentos sociais na campanha.

"Tão fundamental quanto lançar já a candidatura de Lula são a sua plataforma e as forças que devem dirigir a campanha, a construção da mobilização popular para derrubar o governo golpista e, fundamentalmente, dirigir e compor o novo governo. As forças partidárias e sociais que compõem as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, devem em frente única dirigir todo o processo e construir comitês populares para participar da mobilização e das decisões. Esse processo deve confluir para assembleias populares regionais e uma grande assembleia nacional popular pelas diretas já, retomada do desenvolvimento com distribuição de renda e defesa dos direitos do povo e da nação. As decisões de programa, alianças e composição da chapa presidencial serão tomadas democraticamente pela frente única", diz o texto de Árabe.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente do PT, Rui Falcão, disse no final do ano passado que o lançamento da candidatura de Lula deve ser antecipado, mas não definiu prazo.

Segundo fontes do partido, a antecipação atende a dois objetivos, explorar politicamente a fragilidade do governo Temer e reforçar a defesa jurídica de Lula, réu em cinco processos, quatro deles referentes à Lava Jato e suas ramificações. Se condenado em segunda instância Lula ficaria inelegível com base na Lei Ficha Limpa.

Por: Salatiel de Souza

Juiz manda bloquear valor 100 vezes maior ao mantido por Cabral

13.janeiro.2017

Diferentemente do publicado na manhã desta sexta-feira, 13, o saldo que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral detém em um fundo de investimento e cujo bloqueio foi determinado na quinta-feira, 12, soma R$ 385.271,57 e não R$ 38.527.157,00. Conforme apurou a Coluna do Broad, do Grupo Estado, o saldo foi elevado em 100 vezes por um erro decimal.

O recurso estava aplicado em cotas de fundo de investimento em nome do ex-governador. A descoberta foi comunicada à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF).

No despacho em que determina o bloqueio, publicado na noite da quinta-feira, 12, na versão digital do processo, o juiz Marcelo Bretas cita o valor de R$ 38.527.157,00. O magistrado acolheu pedido de bloqueio feito pelo MPF, baseado em informações que teriam sido fornecidas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF). A decisão com esse valor foi publicada pelo jornal O Globo nesta sexta-feira e confirmada pelo Estado.

Bretas pediu urgência no bloqueio, para que fosse efetivado em até 24 horas. A Bem DTVM, instituição financeira onde os recursos estariam aplicados já teria bloqueado a cifra correta e teria enviado um ofício ao juiz, esclarecendo a confusão, conforme apurou a Coluna. A administradora do fundo é a Vinci Partners.

Preso no dia 17 de novembro do ano passado, durante a operação Calicute, Cabral é suspeito de comandar uma quadrilha que desviou cerca de R$ 224 milhões dos cofres públicos.

Em outra investigação sobre Cabral, que corre em Curitiba, o Banco Central (BC) tinha encontrado apenas R$ 454 em contas do ex-governador.

Por: Salatiel de Souza

Obama vai realizar última coletiva de imprensa na próxima quarta (18)

13.janeiro.2017

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, informou hoje que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve realizar uma última coletiva de imprensa.

O evento está marcado para a próxima quarta-feira (18) e deve seguir a linha do discurso de despedida do mandatário, realizado nesta semana em Chicago. Na ocasião, ao lado da filha Malia e da esposa Michelle, Obama fará um balanço do seu governo para o público norte-americano.

A Casa Branca não informou a que horas deve começar a entrevista. A partir da próxima sexta, porém, a emblemática construção passa a ter um novo hóspede: a posse de Donald Trump está marcada para o dia 20.

Por: Salatiel de Souza

YouTube quer que usuários paguem para ter comentários em destaque

13.janeiro.2017

O YouTube estuda adotar uma nova funcionalidade para transmissões de conteúdo ao vivo. Pagando por até R$ 500, usuários podem adquirir um 'Super Chat', recurso que deixa um comentário em destaque.

A ideia é criar uma nova forma de renda para produtores de streaming e aumentar a concorrência com a plataforma Twitch, de acordo com o site Código Fonte, do UOL.

“Qualquer um assistindo uma transmissão ao vivo pode adquirir um Super Chat: uma mensagem destacada no fluxo de conversação que se destaca da multidão para obter ainda mais atenção do seu criador favorito”, anunciou a empresa.

Por enquanto, o YouTube testa a nova função nos canais dos youtubers iHasCupquake, Great Library (buzzbean11) e Alex Wassabi. A partir de 31 de janeiro, a opção deve chegar a streamers de 20 países.

Embora não haja um previsão da estreia da função no Brasil, uma tabela mostra valores que seriam praticados no país. Por algo entre R$ 2 e 4,99, seria possível manter um comentário de 50 caracteres em destaque por 0 segundos. O valor mais alto, R$ 500, corresponde a uma mensagem de 350 caracteres em destaque por 5 horas.

Por: Salatiel de Souza

Nem Freud explica, a doação que Einstein fez em Macau

13.janeiro.2017

Resultado de imagem para ex prefeito de macau einstein

A cada dia que passa a atual gestão da Prefeitura de Macau descobre escândalos envolvendo diretamente o ex-prefeito Einstein Barbosa. O novo governo descobriu que o ex-prefeito doou para o seu patrimônio, um terreno de cerca de 20 mil metros quadrados, localizado na comunidade de Quixabas.

Está publicado no Diário Oficial do Município, edição de 21 de dezembro de 2016, o Decreto de nº 2273/2016, de 16 de dezembro de 2016. O documento diz:

“Artigo 1º , – Fica autorizado o direito de resgate de 01 (um) terreno, localizado na Comunidade de Quixabas – Macau/RN, com uma área de 19.793.21 m3, mediante pagamento de laudêmio de 5% (cinco por cento) do valor venal definido em R$ 1.160,81 (um mil, cento e sessenta reais e oitenta e um centavos) devidamente especificado na planta de localização em anexo, tendo como beneficiário o Sr. EINSTEIN ALBERT SIQUEIRA BARBOSA, CPF Nº 875.998.214-49 e RG nº 1.438.393 – SSP-RN…” Ao final, subscreve EINSTEIN ALBERT SIQUEIRA BARBOSA – Prefeito Municipal.

Ainda referente à doação do terreno de quase 20 mil metros quadrados do patrimônio municipal ao patrimônio pessoal do então prefeito Einstein Barbosa, um fato chamou atenção: o ex-prefeito que também é advogado pagou aos cofres do município a quantia insignificante de R$ 58,04 (5% do valor do valor estimado do bem pelo poder público municipal).

DIARIOOFICIAL DE MACAU 21 DE DEZEMBRO DE 2016

 

 

Por: Salatiel de Souza

Benes Leocádio derrota Robinson Faria, Henrique e Garibaldi e se elege Presidente da FEMURN

13.janeiro.2017

Fotos: Demis Roussos

O ex-prefeito do município de Lajes e ex-presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN – Benes Leocádio, foi eleito nesta sexta-feira (13) para presidir a Federação nos próximos dois anos. Benes já havia presidido a FEMURN por dois mandatos e retorna a Presidência da Federação após vencer os prefeitos Rivelino Câmara (PMDB) do município de Patu, e Dagoberto Bessa (PSD) da cidade de Severiano Melo, em eleição realizada na sede da Fiern, em Natal. 146 dos 159 prefeitos aptos a votar, compareceram ao pleito.

O novo presidente também agradeceu ao voto dos prefeitos e o apoio do ex-presidente da FEMURN Ivan Lopes Júnior durante a campanha: “Volto à Federação hoje com muito orgulho, e agradecendo aos gestores, prefeitos e prefeitas do meu estado, ampliando nosso trabalho. Ao ex-presidente Ivan Júnior, deixo meu agradecimento por sua responsabilidade e condução deste processo eleitoral, e pelo seu convite para que eu saísse candidato. Eu entendi a necessidade da luta pelo municipalismo e aceitei o desafio”, declarou Benes.

O ex-gestor lembrou ainda que o fato de não ser prefeito atualmente não o impede de ampliar o trabalho municipalista no RN: “A nossa Confederação Nacional (CNM – Confederação Nacional dos Municípios) há 17 anos é presidida por um ex-prefeito e isso não tira a condição de dedicação e de trabalho pelos gestores. Prefeito do mandato sabe das dificuldades, mas quando se quer fazer se faz, basta ter vontade, desejo e dedicação, e isto nós temos de sobra”, afirmou. Benes também agradeceu a seu município, Lajes, e seus familiares.

VOTOS

Benes Leocádio – 66 votos

Rivenlino Câmara – 46 votos

Dagoberto Bessa – 34


 

Por: Salatiel de Souza

WhatsApp tem falha que permite ler conversas protegidas, diz jornal

13.janeiro.2017

Uma reportagem do jornal britânico “The Guardian” informou que o WhatsApp possui uma falha que possibilita a leitura de conversas criptografadas. Ou seja, mesmo protegidos, os usuários podem ter sua privacidade violada.

De acordo com o G1, a reportagem foi publicada nesta sexta-feira (13). O texto ressalta que se o WhatsApp for questionado por algum órgão governamental para revelar os registros de mensagens, a espionagem pode ser garantido por conta da mudança de chaves na criptografia.

É que a criptografia de ponta a ponta do WhatsApp é dependente da geração de chaves de segurança exclusivas, utilizando o aclamado protocolo Signal. Mas o aplicativo consegue forçar a geração de novas chaves de criptografia para usuários off-line, sem que o remetente e destinatário fiquem sabendo.

Por: Salatiel de Souza

Governador inaugura Restaurante Popular no bairro Santo Antônio, em Mossoró

13.janeiro.2017

O governador Robinson Faria inaugurou o quarto restaurante popular de Mossoró, na noite desta quinta-feira (12), em meio à multidão no bairro Santo Antônio. "A prioridade do nosso governo são as ações sociais para beneficiar os que mais precisam", declarou o chefe do executivo.

O projeto pertence à Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas). A secretária da pasta, Juliane Faria, também esteve no evento e falou sobre a qualidade do serviço oferecido. "O Governo sempre esteve preocupado com a instalação dos restaurantes populares. Vamos oferecer uma comida de qualidade ao público", salientou.

Várias autoridades prestigiaram o evento.  O deputado federal, Betinho Rosado, enfatizou o compromisso do Governo do Estado com o município. "Estamos vendo aqui a prestação de contas do governador". Para o deputado estadual, GalenoTorquato, a agenda do governador em Mossoró é um exemplo das inúmeras ações na cidade. "O governador voltou pra entregar o que prometeu em Santo Antônio: o restaurante popular". A prefeita Rosalba Ciarlini falou sobre a parceria com o governador. "Vamos somar esforços por Mossoró".

A nova unidade vai oferecer 600 refeições diárias, ao preço de R$ 1 real. Como os outros, o novo restaurante funcionará das 11h às 14h, e oferecerá refeição balanceada e de qualidade para a população da região.

Até o fim de janeiro, serão inauguradas mais quatro unidades (Natal (Pompéia), São José de Mipibu, Jardim de Piranhas e São Miguel). No total, os novos restaurantes populares do estado representam um aumento de mais de 3 mil refeições diárias.

O programa está nos municípios de Natal (Centro Administrativo, Alecrim e Igapó), Mossoró (Centro, Alto de São Manoel e UERN), Assú (Centro e Frutilândia), Caicó, Currais Novos, Macaíba, Pau dos Ferros, Parelhas, Areia Branca, Extremoz, Ceará-Mirim, Macau, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Nova Cruz, João Câmara, Parnamirim, Canguaretama, Jucurutu, Santo Antônio e Apodi.

Por: Salatiel de Souza