Governo corta R$ 58,2 bilhões do Orçamento para cumprir meta fiscal

22.março.2017

O governo cortará R$ 58,2 bilhões do Orçamento para cumprir a meta fiscal, anunciou há pouco o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. De acordo com a pasta, o contingenciamento (bloqueio) é necessário para compensar a revisão para baixo do crescimento econômico em 2017.

O corte servirá para cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões estabelecida na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para este ano. O governo, até agora, não anunciou aumento de tributos.

Os números foram fechados hoje numa reunião entre o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o presidente Michel Temer. Ontem (22), Meirelles tinha informado que o governo estava fechando as estimativas de quanto arrecadará com o resultado dos leilões de petróleo e gás e com o programa de regularização de ativos no exterior, também conhecido como repatriação, para definir o volume do contingenciamento e do aumento de tributos.

Originalmente, o Orçamento-Geral da União estimava que o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) cresceria 1,6% em 2017. Por causa do desempenho da economia abaixo do previsto, no entanto, o governo reduziu a projeção para 0,5%.

Em nota, o Planejamento explicou que a revisão para baixo do PIB e a reavaliação das projeções de arrecadação com certas concessões e vendas de ativos foram responsáveis por reduzir a estimativa de receitas em R$ 54,8 bilhões. Além disso, o governo teve de rever para cima, em R$ 3,4 bilhões, as projeções de gastos obrigatórios por causa de reestimativas de gastos com os benefícios da Lei Orgânica de Assistência Social, créditos extraordinários, fundos de desenvolvimento, subsídios, transferências e multas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A soma dos dois valores – redução de receitas e aumento de despesas obrigatórias – fez o governo cortar R$ 58,2 bilhões dos gastos discricionários (não obrigatórios). A distribuição do corte por ministérios será anunciada em uma semana.

A expansão da economia menor que o previsto afeta a arrecadação federal, reduzindo a receita do governo em relação ao valor originalmente estimado no Orçamento. A equipe econômica aumentou tributos e contingenciou verbas para compensar o desempenho da arrecadação e permitir o cumprimento da meta de déficit primário – resultado negativo nas contas do governo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública – estipulada na LDO. Com informações da Agência Brasil. 

Por: Salatiel de Souza

Retirada de servidores da reforma não afeta ajuste, diz Meirelles

22.março.2017

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, que a retirada dos servidores públicos estaduais e municipais da proposta de reforma da Previdência não afeta o orçamento da União e o ajuste fiscal.

"Eu acho que é um processo normal, na medida em que existem algumas questões relacionadas à economia federativa e o fato é que não afeta, caso os Estados saiam, o orçamento da União e o ajuste fiscal", disse o ministro ao chegar para a solenidade de posse de Alexandre de Moraes como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Questionado se essa mudança na PEC da reforma da Previdência não esvaziaria a intenção do governo, Meirelles disse que a proposta da União é fazer uma reforma para todos os servidores públicos federais. "Agora, por uma questão de homogeneização, se expandiu isso para os estaduais. Mas, certamente, a retirada dos estaduais não afeta nosso projeto de teto de gastos, que só se aplica às despesas federais", reforçou o ministro.

Perguntado se achava que os Estados teriam coragem de promover uma reforma da previdência para os servidores estaduais, Meirelles respondeu: "É um problema de cada Estado. Cada Estado tem que cuidar de suas finanças pela Constituição". Com informações do Estadão Conteúdo. 

Por: Salatiel de Souza

Silvio Santos escurece o cabelo e retoma visual tradicional

22.março.2017

             Foto: SBT/ Instagram/@elidesjassa

Silvio Santos. O apresentador, que comandou seu programa do último domingo com os cabelos brancos e fez piada sobre o assunto, não gostou de se ver com os fios daquele jeito na TV e fez uma visita ao cabeleireiro Jassa para voltar à cor de sempre." Não durou muito tempo o look platinado de Silvio Santos. O apresentador, que comandou seu programa do último domingo com os cabelos brancos e fez piada sobre o assunto, não gostou de se ver com os fios daquele jeito na TV e fez uma visita ao cabeleireiro Jassa para voltar à cor de sempre.

Silvio Santos voltou a tonalizar os fios com o castanho acaju e a mulher de Jassa postou o resultado no Instagram. “Silvio Santos voltando as origens antigas“, escreveu Elides Jassa ao postar a foto do apresentador no Instagram."Silvio Santos voltou a tonalizar os fios com o castanho acaju e a mulher de Jassa postou o resultado no Instagram. “Silvio Santos voltando as origens antigas“, escreveu Elides Jassa ao postar a foto do apresentador no Instagram.

O “rei do baú” voltou de suas férias nos Estados Unidos com os cabelos brancos e compridos, e já havia visitado o cabeleireiro para cortá-los e tonalizá-los, tirando o tom amarelado. “Falei: ‘Vamos pintar o cabelo. Ih, caramba, esqueci de comprar a tinta’. Aí ele falou: ‘Não tem problema. Eu tenho uma tinta que eu uso no Temer, no presidente. Ele colocou no meu cabelo o modelo. Jassa, vê se compra a tinta. Eu preciso ficar com meu cabelo natural“, brincou o apresentador durante o seu programa dominical.

com informações de yahoonotícias

Por: Salatiel de Souza

Investigados na Lava Jato estão na lista de bilionários da "Forbes"

22.março.2017

A revista norte-americana Forbes divulgou recentemente a lista dos mais ricos do mundo. Entre os bilionários que estão no ranking estão nomes de brasileiros investigados na Operação Zelotes ou na Lava Jato.

Como destaca o UOL, Joseph Safra é um deles. Ele considerado o banqueiro mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 20,5 bilhões, segundo a Forbes, e está na 37ª posição do ranking. Safra teve R$ 1 milhão bloqueados pela Justiça Federal do Distrito Federal em fevereiro deste ano. O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF) no âmbito de uma ação de improbidade resultante da operação Zelotes.

As irmãs Regina de Camargo Pires Oliveira Dias, Rossana Camargo de Arruda Botelho e Renata de Camargo Nascimento, da família controladora da construtora Camargo Corrêa, envolvido nas denúncias de corrupção da Lava Jato, também estão na lista da Forbes. Elas estão na 630ª posição com patrimônio de US$ 3,1 bilhões.

Outro caso destacado pelo UOL é o do empresário Walter Faria, do Grupo Petrópolis. Ele é dono da marca de cerveja Itaipava e ocupa a 581ª posição no ranking da "Forbes" com fortuna de US$ 3,3 bilhões. No entanto, a Operação Lava Jato investiga denúncias contra o grupo, denúncias envolvendo o caixa-dois da chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014.

Por: Salatiel de Souza

Temer retira servidor estadual e municipal da reforma da Previdência

22.março.2017

Pressionado por lideranças políticas e surpreendendo a todos com um pronunciamento chamado às pressas no início desta noite de terça-feira, 21, o presidente Michel Temer anunciou que a proposta de reforma da Previdência não vai mais incluir a revisão das regras para servidores estaduais e municipais. É o primeiro recuo oficial do governo na proposta da reforma previdenciária.

O presidente disse que tomou a decisão após várias reuniões com lideranças da Câmara e do Senado nos últimos dias. Nesses encontros, segundo ele, "surgiu com grande força" a ideia de que a União deveria respeitar a autonomia dos Estados e municípios, fortalecer o "princípio federativo" e fazer com que a reforma atingisse apenas servidores federais.

"Vários Estados já providenciaram sua reformulação previdenciária. Seria uma relativa invasão de competência e não queremos neste momento levar adiante", disse, citando como exemplo categorias de policiais civis e professores. "Funcionários estaduais e municipais, de forma geral, dependerão da manifestação de seus governos estaduais e municipais", disse Temer.

Temer reiterou que a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para o desenvolvimento econômico do País, adequação das contas públicas e geração de novos empregos.

"Estou passando para o relator (Arthur Maia-PPS-BA) e para o presidente da comissão (Carlos Marun-PMDB-MS), que logo amanhã (quarta) transmitirão que, a partir de agora, trabalham com a Previdência apenas para servidores federais", afirmou. "Desde os primeiros momentos da nossa posse, dissemos que queríamos respeitar o princípio federativo. Reitero essa intenção."

Temer ressaltou que tomou a decisão em razão de "peculiaridades locais", e disse que os Estados e municípios farão a reforma "se for necessário". "Se não, não se submeterão a isso", afirmou.

Os servidores públicos fazem parte do grupo mais articulado no Congresso no lobby contra a reforma da Previdência. A decisão do presidente pode abrir novos precedentes de mudanças, já que várias categorias de servidores federais também pedem para ficar de fora da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), entre eles juízes e procuradores do Ministério Público.

O anúncio foi feito sem a presença dos ministros Dyogo Oliveira (Planejamento) e da Casa Civil, Eliseu Padilha, que coordenaram a equipe responsável pela elaboração da proposta. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esteve reunido com Temer durante o início da noite e participou do anúncio, mas não se pronunciou.

Durante o comunicado, Temer estava cercado por lideranças políticas, entre elas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e de Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, além do presidente e do relator da comissão da reforma da Previdência na Câmara.

Temer fez apenas um pronunciamento e não respondeu a perguntas, nem mesmo se a medida representava uma derrota da equipe econômica. Com informações do Estadão Conteúdo.

Por: Salatiel de Souza

Petrobras fecha 2016 com prejuízo de R$ 14,8 bilhões

22.março.2017

Ainda sob forte impacto das baixas contábeis feitas ao longo do ano, a Petrobras fechou 2016 com prejuízo de R$ 14,824 bilhões. Foi o terceiro ano seguido com perdas bilionárias em seu balanço -em 2015, o prejuízo foi de R$ 34,836 bilhões.

No quarto trimestre de 2016, a empresa registrou lucro de R$ 2,510 bilhões, provocado pelo aumento das exportações de petróleo e redução das despesas financeiras.

O resultado, porém, foi insuficiente para reverter as perdas de R$ 17,334 bilhões acumuladas nos primeiros nove meses do ano.

No terceiro trimestre, a empresa havia anunciado baixas contábeis de R$ 15,7 bilhões, referentes a efeitos do aumento do risco-país, do câmbio e da postergação de alguns projetos.

Em entrevista para detalhar o balanço, o presidente da companhia, Pedro Parente, defendeu que a empresa vem apresentando evolução em seu desempenho operacional, mas que ainda não pode perder o foco em medidas para reduzir o elevado endividamento.

"Pelo sétimo trimestre seguido, apresentamos um fluxo de caixa livre (isto é, a empresa gerou mais dinheiro do que gastou", disse ele. No trimestre, o fluxo de caixa livre foi de R$ 11,953 bilhões. No acumulado do ano, foram R$ 41,572 bilhões.

O resultado foi obtido com o aumento da produção e das margens de lucro na venda de combustíveis. Mas também sofrem impacto de uma redução nos investimentos, que foram 32% menores do que os realizados em 2015.

Parente citou, entre os avanços, o recorde na produção de petróleo no país, de 2,144 milhões de barris por dia, e o fato de a empresa ter se tornado, ao final do ano, exportadora líquida de petróleo e derivados -a empresa vendeu no exterior uma média de 168 mil barris por dia a mais do que comprou.

Com maior produção do pré-sal, a companhia tem reduzido as compras de óleo leve no exterior, que antes eram necessárias para a produção de diesel e querosene de aviação. Em 2016, o petróleo nacional representou 92% do suprimento às refinarias da Petrobras, contra 84% no ano anterior.

Isso gera uma grande economia logística", disse o diretor de abastecimento da companhia, Jorge Celestino. "Praticamente, estamos importando óleo leva apenas para a produção de lubrificantes".

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros e impostos) foi de R$ 88,693 bilhões, contra R$ 73,859 bilhões no ano anterior.

Beneficiada pela valorização do real frente ao dólar e por pagamentos antecipados de empréstimos, a dívida líquida da companhia caiu de R$ 391,962 bilhões, ao fim de 2015, para R$ 314,120 bilhões. Em dólares, caiu de US$ 100,425 para US$ 96,381 bilhões.

O indicador de dívida líquida sobre Ebitda, que é uma das prioridades do plano de negócios da companhia, caiu de 5,11 vezes para 3,54 vezes. A meta é chegar a 2,5 vezes em 2018. Parente não descartou, porém, buscar um número inferior a esse.

"Não achamos que 2,5 vezes realmente é o número final. O número que é mais confortável é 1,5 vezes"' disse, frisando que "nenhum relaxamento, nenhum refresco" será dado se a meta for atingida antes do prazo.

A Petrobras fechou 2016 com uma receita de R$ 282,589 bilhões, queda de 12% com relação aos R$ 321,638 registrados em 2015.

TCU

Parente disse que a empresa ainda prevê atingir sua meta de venda de ativos, apesar das mudanças que terá que fazer para dar maior transparência ao processo por exigência do TCU (Tribunal de Contas da União).

Considerando que faltaram US$ 1,5 bilhão para atingir a meta de US$ 15,1 bilhões para o período entre 2015 e 2016, o presidente da estatal disse que a expectativa agora é vender US$ 21 bilhões até o fim de 2018.

Questionado sobre a possibilidade de atrasos no processo, o diretor financeiro da companhia, Ivan Monteiro, afirmou que a empresa já passou por uma "curva de aprendizado" e que agora as negociações serão mais rápidas. Entre os ativos afetados, está a BR Distribuidora.

Parente disse, porém, que as liminares que vêm sendo obtidas por sindicalistas contra venda de ativos têm atrapalhado a entrada de recursos do programa de venda de ativos. Ele citou especificamente o caso da malha de gasodutos vendida à Brookfield por US$ 5,2 bilhões, fechada no ano passado, mas suspensa até que a liminar foi derrubada, no início deste mês. Com informações da Folhapress.

Por: Salatiel de Souza

Mercados suspendem venda de produtos de empresas investigadas

22.março.2017

Grandes redes de supermercado anunciaram nesta terça-feira (21) a decisão de retirar de suas gôndolas produtos das fábricas envolvidas na Operação Carne Fraca da Polícia Federal.

As bandeiras Pão de Açúcar, Extra e Assaí, do grupo GPA, informam que "suspenderam preventivamente" a compra das três fábricas interditadas na operação -duas unidades da Peccin e uma da BRF, em Mineiros (GO). O grupo não informou a quantidade de produtos que recebia desses fornecedores.

Por meio de nota, o GPA disse que, para os itens in natura, "todos os lotes de produtos de fornecedores recebidos em suas centrais de distribuição passam por processos internos próprios de auditoria, por amostragem".

A empresa não informou se já havia encontrado alguma inconformidade nos testes dos produtos das fábricas fornecedoras que agora suspende.

O Carrefour também diz ter retirado "preventivamente" das suas lojas os produtos vindos dos frigoríficos citados. A rede também diz que realiza análises laboratoriais periódicas nos perecíveis que recebe, mas não entra em detalhes.

A operação Carne Fraca desencadeou decisões semelhantes no varejo regional. O paranaense Grupo Muffato informou que cancelou a parceria que tinha com o Peccin.

"Alguns produtos que tiveram comprovadamente a qualidade afetada foram retirados definitivamente da área de vendas, como é o caso daqueles fornecidos pelo Frigorífico Peccin, cuja parceria foi inclusive cancelada pela rede. Alguns produtos de outros fornecedores foram retirados preventivamente da área de vendas até que os fatos sejam devidamente esclarecidos", disse a rede, em nota.

Questionado sobre se também decidiu suspender a venda de produtos das marcas citadas na investigação, o Walmart não respondeu.

Procurada, a Apas (associação de supermercados) não quis comentar. Com informações da Folhapress. 

Por: Salatiel de Souza

Cúpula do PSDB decide: Doria para presidente, ACM Neto para vice: Alckmin nem foi avisado...

22.março.2017
 

 

 

O Movimento Brasil Livre foi quem lançou A campanha por Doria presidente e ACM Neto como vice, há dias. Nesta terça-feira, este blog apurou, a cúpula do PSDB decidiu: o candidato à presidente 2018 vai ser João Doria e o seu vice o ACM Neto. Geraldo Alckmin nem foi avisado disso (ainda).

O que fulminou o nome de Alckmin : o furo do Globo, dessa terça. Escreveu O Globo: o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedidos de abertura de inquérito contra mais de dez governadores em exercício, entre eles o de São Paulo, Geraldo Alckmin, do PSDB, que disputou a Presidência em 2006. O pedido sobre o tucano estaria relacionado a repasses que a Odebrecht fez para as campanhas dele ao governo de São Paulo, em 2010, e também em 2014. Segundo um dos delatores, pelo menos um dos pagamentos teve como intermediário Adhemar Ribeiro, cunhado do governador." 

Já Ronaldo Caiado, fechou para disputar o governo de Goiás. Bolsonaro saiu do  PSC, de fato, deixou o pastor Everaldo nas nuvens. Bolsonaro é  pré-candidato à Presidência da República na próxima disputa, em 2018, e apareceu em quarto lugar na última pesquisa Datafolha, de dezembro do ano passado, com 9% das intenções de voto.

As negociações com Bolsonaro estão sendo conduzidas pela cúpula nacional do PR, partido que tem a quinta maior bancada da Câmara, com 39 deputados.

Bolsonaro também nessa quarta aceitou o PR. O parlamentar fluminense já conversou sobre o assunto com o ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP), um dos condenados no processo do mensalão e que exerce forte influência na legenda.

com informações de yahoonotícicas

Por: Salatiel de Souza

Malha fina: como a Receita cruza informações suspeitas no Imposto de Renda

22.março.2017

Redes sociais, como o Facebook, vêm sendo usadas pela Receita Federal para o cruzamento de informações suspeitas na declaração de Imposto de Renda, de acordo com especialistas. Esse processo, de acordo com a advogada tributarista Mara Denise Poffo Wilhelm, visa identificar, em conjunto com outras checagens, laranjas, sonegadores e outras pessoas com atividades suspeitas.

Essas buscas são realizadas caso os fiscais da Receita encontrem irregularidades na comparação entre dados declarados e informações prestadas por empresas, instituições financeiras, operadoras de cartão de crédito, planos de saúde, médicos, dentistas, cartórios e imobiliárias. “Todas elas são obrigadas a entregar declarações para o Fisco, contendo os dados do contribuinte (CPF) e os valores das referidas transações, sob pena de multas”, pontua a especialista.

Para realizar esse cruzamento, os documentos mais usados são a Declaração de Setviços Médicos e de Saúde (DMED), obrigatório a prestadores de serviços na área de saúde; Declaração de Imposto Retido na Fonte (DIRF), apresentado pela fonte pagadora; Declaração de Informação sobre Atividades Imobiliárias (DIMOB), que vem de comercializadoras de imóveis; Declaração sobre Operações Imobiliárias (DOI), declaração que vem de cartórios; Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira (DIMOF), enviada por bancos e instituições financeiras e Declaração de Operações com o Cartão de Crédito (DECRED), exclusiva de administradoras de cartões de crédito.

Após analisar todas essas fontes, caso haja inconsistência, a Receita passa a analisar informações oriundas dos órgãos públicos municipais, estaduais e federais, além de, quando necessário, transações entre pessoas físicas, através das declarações de outros contribuintes.

A declaração deste ano já está aberta e irá até o dia 28 de abril. A restituição será paga em sete lotes, entre junho e dezembro.

 

Por: Salatiel de Souza

Prefeito de Parnamirim concede benefícios sobre tributos municipais vencidos

22.março.2017

Resultado de imagem para pagamento de tributos

Quem está em dívida com os créditos tributários municipais vencidos no exercício de anos anteriores, terá o benefício do parcelamento para a quitação. Além disso, serão concedidos descontos de até 50% sobre juros e multa, desde que o pagamento seja efetuado integralmente com valor atualizado em moeda corrente do País.

Os créditos tributários municipais incluem, por exemplo, o IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano, o ISS - Imposto sobre Serviços e o ITIV - Imposto sobre a Transmissão Intervivos de Bens Móveis. Mas, é importante saber que tanto o parcelamento dos créditos de natureza tributária quanto a concessão de descontos sobre juros e multa, estão condicionados ao fato de o contribuinte ter que estar em situação absolutamente regular em relação a fatos geradores ocorridos a partir de 01 de janeiro deste ano.

Maiores detalhes sobre o alcance dos descontos estabelecidos, os percentuais possíveis para o parcelamento dos créditos referidos anteriormente, os reparcelamentos e o tratamento de casos excepcionais estão no Decreto N.º 5.832, de 17 de março de 2017, assinado pelo Prefeito Rosano Taveira e publicado no Diário Oficial do Município do último sábado (18/03), com efeito retroativo à 01 de março de 2017.

Os documentos de arrecadação para pagamento à vista dos créditos tributários serão emitidos através de requerimento pelo próprio contribuinte, no setor de atendimento ao público da SEMUT - Secretaria Municipal de Tributação ou na Procuradoria Geral do Estado - PROGE, ou ainda, via Internet, através do site www.parnamirim.rn.gov.br.

Por: Salatiel de Souza

Correios anuncia suspensão de férias de funcionários até 2018

21.março.2017

Uma nota divulgada pelos Correios nesta terça (21) assustou funcionários da empresa em todo o Brasil. Com o título “Contingenciamento de despesas”, o texto anuncia que a concessão de férias aos trabalhadores está suspensa até abril de 2018.

Além disso, os Correios não pretendem mais convocar funcionários para trabalharem em horas-extras. O texto diz que os Correios estão com os custos maiores do que as receitas e acumula dois anos de prejuízo, que somam aproximadamente R$ 4 bilhões.

O anúncio teria sido feito pela Diretoria-Executiva: “A situação financeira dos Correios exige ações imediatas para reerguer a empresa”.

Leia o comunicado na íntegra:

Contingenciamento de despesas

Diante da situação financeira dos Correios, que é marcada por dois anos com prejuízo acumulado em cerca de R$ 4 bilhões e custos maiores que as receitas, a Diretoria-Executiva da empresa colocará em prática algumas medidas de contingenciamento de despesas na área de pessoal.

A concessão de férias será suspensa de maio deste ano até abril de 2018. Só poderá usufruir férias quem estiver com o período concessivo vencido. Isso significa que o trabalhador deverá, necessariamente, sair de férias no mês anterior ao do vencimento do seu período concessivo. Membros de uma mesma família que já tenham seu período marcado poderão sair de férias, no caso em que uma das pessoas envolvidas possua período concessivo em vencimento.

Ainda com o objetivo de recuperar a empresa, a diretoria suspendeu a convocação de empregados com pagamento de horas extras para efetuar jornadas de trabalho em dias de repouso trabalhado ou que não tenham jornada regular em fins de semana, além da revisão/supressão de contratos de mão de obra temporária (MOT).

A área de gestão de pessoas emitirá orientações adicionais para o cumprimento destas medidas. 

A situação financeira dos Correios exige ações imediatas para reerger a empresa. 

DERIC/GCOM

Por: Salatiel de Souza

Secretaria Municipal de Educação de Macau realiza testes para Oficinas de Música

21.março.2017

A Secretaria Municipal de Educação de Macau realizará no próximo dia 25 de março, no Centro Petrobras de Cultura – Teatro Porto de Ama, os testes para Oficinas de Músicas, exclusivamente para os alunos da rede municipal de ensino, sob o comando do professor de música Marcelo Maia, Bacharel em Música formado na UFRN.

Serão oferecidas Oficinas de Música para Canto Coral, Cavaquinho, Contrabaixo, Violão e Violino. Os testes acontecem das 9hs às 12hs e no período da tarde das 14hs às 17hs.

17309576_191403268017967_1247258323723737217_n (1)

Por: Salatiel de Souza

Faustão explica o porquê pagou conta da mesa de Michel Temer em restaurante

21.março.2017

Resultado de imagem para faustao e michel temer

Fausto Silva virou alvo de críticas após pagar a conta da mesa de Michel Temer no luxuoso restaurante La Tambouille, em São Paulo.

Após notar que a situação se tornou polêmica, Faustão explicou a situação.

“Seria um prazer. Mas, na verdade, o presidente estava almoçando com um amigo meu, em uma mesa ao lado. E este amigo pagou a conta na última vez em que almoçamos juntos. Agora, eu quis apenas retribuir a gentileza deste amigo”, disse à coluna de Ancelmo Gois, no jornal “O Globo”.

Por: Salatiel de Souza

Raniere Barbosa participa da abertura da festa de São José

11.março.2017
 
 
Centenas de fiéis lotaram a Igreja de São José, no Bairro São José (Guarita), nesta sexta-feira (10), para celebrar a abertura das comemorações ao seu padroeiro com uma missa preparatória para a festa do Santo, que acontece no dia 19 de março. O presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Raniere Barbosa (PDT), esteve na festividade representando a Casa e falou sobre a importância do rito para a sociedade.
 
"É sempre um momento especial que favorece a reflexão e fortalece a fé cristã. Trata-se de renovar a comunhão na Igreja. Encontro daqueles que vivem a experiência do Evangelho e não querem estar sozinhos, mas em comunidade", afirmou o presidente Raniere Barbosa. "O Legislativo natalense, que constitui o poder político mais próximo dos cidadãos, tem o dever de apoiar as manifestações populares e tradicionais da nossa cidade", destacou.
 
Misto de tradição, religiosidade e esperança, as comemorações de São José acontecem em outras duas capelas da capital potiguar: na comunidade Jardim das Flores, localizada na Zona Norte, e em Cidade Nova, Zona Oeste. A festa também ocorre em pelo menos seis municípios do Rio Grande do Norte, onde o Santo é glorificado como padroeiro: Angicos, Carnaúba dos Dantas, Coronel João Pessoa, Rodolfo Fernandes, São José de Campestre e São José do Seridó.
 
O padre Francisco Mota, que celebrou a missa, disse que a vida exemplar desse grande santo da Igreja é modelo para todos. "São José foi pai verdadeiro de Jesus, não pela carne, mas pelo coração; protegeu o Menino das mãos assassinas de Herodes, e ensinou-lhe o caminho do trabalho. O Senhor não se envergonhou de ser chamado "filho do carpinteiro". Naquela rude carpintaria de Nazaré Ele trabalhou até iniciar sua vida pública, mostrando-nos que o trabalho é redentor".
 
Para a coordenadora da liturgia, Ana Patrícia da Costa, vários motivos fazem as pessoas participarem da festa do padroeiro. "Muitos comparecem porque querem fazer pedidos, outros porque querem agradecer pelas graças alcançadas. Mas dentre esses motivos o mais relevante quando participamos da novena, das missas e demais celebrações, é reconhecer que São José se faz presente em nossa vida", concluiu. 
 

Por: Salatiel de Souza

Projeto de Lei institui campanha de prevenção ao câncer de colo de útero

08.março.2017
A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta quarta-feira (08), em primeira discussão, um projeto de lei apresentado pela vereadora Carla Dickson (PROS) que institui a campanha de prevenção ao câncer de colo de útero, denominada "Março Lilás". O objetivo da iniciativa é incentivar a vacinação contra o HPV para adolescentes entre 11 e 13 e mulheres até 64 anos, além de promover atividades, palestras, seminários e workshops sobre a temática.
 
O HPV (Papiloma Vírus Humano) é uma doença sexualmente transmissível que afeta cerca de 290 milhões de mulheres no mundo inteiro. Em diversas épocas da vida, todas as pessoas estão sujeitas a entrarem em contato com o vírus, mas nem todas desenvolverão câncer por causa disso. Após a contaminação, o vírus pode permanecer inativo, provocar o aparecimento de verrugas nas mãos, pés, genitais e outros locais ou provocar o surgimento do câncer.  
 
"É inadmissível que tantas mulheres sejam vítimas do câncer de colo de útero em pleno século XXI, haja vista que a doença pode ser evitada com cuidados simples. O exame preventivo é indolor e rápido, realizado em postos ou unidades de saúde da rede pública que tenham profissionais capacitados. A vacinação, em conjunto com o exame (Papanicolau), se complementam como ações de prevenção deste câncer", explicou a vereadora Carla Dickson.
 
Também recebeu parecer favorável o Projeto de Resolução nº 00009/2015 de autoria da vereadora Eudiane Macedo (SD) que altera o artigo 11 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Natal e obriga a inclusão de pelo menos uma mulher na Mesa Diretora da Casa. "O progresso da participação das mulheres na política é fundamental para o fortalecimento da democracia. É hora de avançarmos mais!", concluiu o propositora da matéria. 
 

Por: Salatiel de Souza